05:14 23 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 30
    Nos siga no

    A construção foi encontrada no sudeste de México, junto com outras instalações, e parece ter sido utilizada entre os anos 600 e 1050 d.C.

    O Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH, em espanhol) encontrou um palácio maia pré-colombiano em Tizimín, estado de Yucatán, sudeste do México, anunciou a organização em um comunicado na terça-feira (24).

    O palácio, localizado no complexo arqueológico de Kulubá, mede 55 metros de comprimento, 15 metros de largura e 6 metros de altura.

    Os arqueólogos do INAH estão ainda estudando outras quatro estruturas nas proximidades: um altar, dois vestígios de espaços habitacionais e um edifício redondo que aparentemente era um forno.

    Os materiais de construção apontam para que tenha sido utilizado entre os anos 600 e 1050 d.C, segundo o instituto.

    O INAH está empenhado em recuperar a essência arqueológica e cultural do local. Ao longo do séc. XX, Tizimín "cedeu a maior parte de suas terras de selva ao uso agrícola e pecuário". Por isso, é necessário restaurar "o esplendor dos edifícios maias", fazendo-os distinguir pelo seu equilíbrio natural.

    "Todas essas ações exploratórias e de conservação são o início do trabalho que o INAH está fazendo para recuperar, pesquisar e divulgar junto ao público o patrimônio cultural e natural de Kulubá, um sítio que aumenta seu atrativo patrimonial e a sustentabilidade regional", conclui o comunicado.

    Mais:

    Templo bíblico é descoberto próximo a Jerusalém (FOTOS)
    Anomalia magnética é descoberta na Escócia
    Arqueólogos ficam 'aterrorizados' com nova descoberta no Egito (FOTOS)
    Tags:
    arqueologia, maias, México
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar