14:29 29 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    291
    Nos siga no

    Os astrônomos descobriram pelos menos 100 estrelas no céu que aparecem e depois desaparecem. Poderia resultar de fenômenos astrofísicos extraordinários ou ser indício da existência de outras civilizações.

    Cientistas descobriram no Universo aproximadamente uma centena de estrelas, ou fontes de luz intensamente vermelha, que aparecem e somem do espectro visível, de acordo com um artigo publicado na Astronomical Journal.

    Estes objetos celestes se iluminam e se ofuscam em vários graus de magnitude para além do que normalmente se vê em outros tipos de objetos distintos. Alguns dos objetos celestes parecem ter desaparecido definitivamente, deixando os astrônomos perplexos.

    Os pesquisadores não conseguem encontrar uma explicação para este fenômeno, quando o identificaram depois de comparar 600 milhões de objetos celestes registrados desde a década de 1950 com aquilo que apareceu no céu nos catálogos de estrelas de 2016.

    Os objetos foram analisados por Vanishing & Appearing Sources durante um projeto de Century of Observations (VASCO), liderado pela Universidade de Estocolmo na Suécia e que se foca na busca de eventos estranhos que ocorrem na Via Láctea. A primeira coisa que descobriram é que 150.000 corpos celestes tinham desaparecido sem uma explicação conhecida.

    Continuando sua pesquisa, os cientistas examinaram cerca de 15% dos 150.000 objetos, descobrindo que aproximadamente 100 deles tinham passado por aquilo que é denominado na astronomia de eventos transitórios astrofísicos excecionais, ou seja, que tinham sido visíveis durante algum tempo, mas agora não se sabe onde estão.

    Vestígios de outras civilizações?

    Os autores do artigo científico apontam que "as implicações de encontrar tais objetos se estendem desde a área da astrofísica tradicional até a pesquisa mais curiosa de evidências de civilizações extraterrestres".

    A única explicação de que não se trata de uma inteligência extraterrestre consiste em considerar estes bizarros desaparecimentos de estrelas como supernovas falidas.

    A possível explicação deste fenômeno como uma intervenção de outras civilizações poderia ser justificada se os astrônomos encontrarem sinais de comunicação interstelar no espectro infravermelho, algo que por enquanto não foi registrado.

    Novo fenômeno astrofísico?

    Os pesquisadores pensam que o sumiço das estrelas pode indicar a existência de um novo fenômeno astrofísico.

    Este acontecimento poderia consistir de uma estrela que aparece do nada ou simplesmente desaparece de repente, sem deixar rastro perceptível de sua nova situação.

    A surpresa dos astrônomos é muito grande, sendo que quando uma estrela morre, ela passa por mudanças muito lentas que a transformam em uma anã branca ou criam uma supernova, uma explosão estelar que não teria passado despercebida.

    Mais:

    Misterioso clarão verde no espaço é capturado pela NASA (FOTO)
    Telescópio da NASA registra 'rosto fantasmagórico' no espaço (FOTO)
    Tags:
    galáxias, supernova, vida extraterrestre, fenômeno astronômico, estrelas, Universo, Via Láctea
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar