15:17 22 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    113
    Nos siga no

    Esta falha na nova versão Chrome 79 afeta uma variedade de aplicativos no Android e bloqueia o acesso a dados nos dispositivos.

    A Google suspendeu temporariamente a distribuição do Chrome 79 para Android, depois que os desenvolvedores de aplicativos relataram que a nova versão do navegador remove por engano o acesso a dados dos usuários armazenados em vários aplicativos, conforme relatado segunda-feira (16) pelo portal ZDNet.

    O erro só afeta os aplicativos que usam o WebView (um componente integrado no Android que permite exibir conteúdo web dentro de aplicativos) porque os desenvolvedores da gigante tecnológica norte-americana não moveram o conteúdo do localStorage e WebSQL (mecanismos de armazenamento utilizados por desenvolvedores de aplicativos para fornecer dados ao usuário) para o novo diretório do Chrome 79, de acordo com um relatório divulgado na quinta-feira (12).

    Com este erro, os usuários que atualizaram o navegador perderam o acesso a toda a informação de ficheiros armazenada dentro das antigas pastas localStorage e WebSQL. Dependendo das operações realizadas após a atualização, os dados simplesmente ficam inacessíveis.

    Soluções possíveis

    Uma das soluções poderá ser o Chrome incluir novas localizações de armazenamento de dados para os aplicativos. Outra possibilidade é reverter as alterações realizadas na última versão e o navegador usar as localizações antigas.

    Segundo a empresa, o Chrome 79 já foi instalado por 50% dos usuários de Android.

    Mais:

    Google Maps capta cena íntima em praia na Grécia (FOTO)
    Google e Apple não permitirão o botão 'não me espie' no celular, afirma Snowden
    Google, Facebook e Microsoft propõem que Pentágono controle inteligência artificial
    Tags:
    Android, dados pessoais, privacidade, Google Chrome, Google
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar