07:35 24 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 10
    Nos siga no

    Um arqueólogo amador do Reino Unido encontrou acidentalmente fósseis de um esqueleto de 65 milhões de anos, graças ao faro apurado dos seus cães.

    Jon Gopsill estava passeando seus cachorros em uma praia no condado de Somerset, Reino Unido, quando os cães descobriram ossos, que se revelaram parte de uma criatura fossilizada de 1,7 m de comprimento e que ficou exposta devido às recentes tempestades nesta região.

    O arqueólogo amador pensa que os fósseis do animal pré-histórico pertencem a uma criatura da família dos cetáceos, da qual fazem parte toninhas, baleias e golfinhos.

    O curador do departamento de Geociências do Museu de História Natural britânico, doutor Mike Day, confirmou que o esqueleto provavelmente pertencia a um ictiossauro.

    "Relativamente a este espécime, e tendo como base o número de ossos da nadadeira peitoral, a aparente ausência de cintura pélvica, bem como a corcova característica nas costas, provavelmente se trata de fósseis de ictiossauro", declarou o cientista, aponta Daily Mail.

    Gopsill disse que ele sempre mantém os olhos abertos buscando fósseis preservados, e já tem uma coleção amonites, que são um grupo extinto de moluscos cefalópodes que ocupavam o nicho das atuais lulas.

    Anteriormente, um estudante de medicina encontrou uma variedade de fósseis que remontam ao período do Jurássico, também em uma praia de Inglaterra.

    Mais:

    Fósseis de dinossauro carnívoro achados na Argentina indicam nova teoria da evolução (FOTOS)
    Fósseis de baleia com patas são encontrados no Egito (FOTO)
    Tags:
    Reino Unido, paleontologia, descoberta, dinossauro, criatura, fósseis
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar