19:26 19 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 30
    Nos siga no

    Dados obtidos através de fósseis marinhos na Antártica confirmaram que a Terra passava por instabilidade ambiental antes do impacto do asteroide que causou a extinção dos dinossauros.

    A Terra passou por fortes mudanças ambientais, inclusive antes de ser atingida por um asteroide. Até mesmo a biosfera estava instável, de acordo com pesquisa.

    Conchas marinhas fossilizadas, que foram encontradas na Antártica, mostraram sinais do aquecimento global e acidificação do oceano, fenômenos que teriam ocorrido antes da queda do asteroide, que mudou o clima no planeta e extinguiu os dinossauros, segundo estudo.

    Ilustração do asteroide que extinguiu dinossauros
    © Foto / NASA/Don Davis
    Ilustração do asteroide que extinguiu dinossauros

    Para chegar a esta conclusão, os pesquisadores mediram a composição de isótopos de cálcio nas ostras e conchas de caracóis fossilizados, que remontam à extinção massiva do Cretáceo-Paleogeno, há aproximadamente 66 milhões de anos.

    Na época da extinção, a química dos depósitos marinhos enfrentou alterações, em resposta a uma onda de carbono nos oceanos, provavelmente gerada a partir das erupções ocorridas em zonas vulcânicas de 500.000 km² de extensão e 2.000 metros de espessura.

    Mais:

    Rota de impacto? Asteroide enorme passará por nós pouco antes do Natal
    NASA rastreia asteroide que passará perto da Terra nesta sexta-feira 13
    Saiba com que frequência asteroides gigantes caem na Terra e suas implicações
    Tags:
    colisão, impacto, Antártica, aquecimento global, mudança climática, dinossauro, asteroide, terra
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar