23:46 19 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 20
    Nos siga no

    Esta espécie de aranhas é bastante tímida e evita contato com os humanos. No entanto, se for ameaçada, essa aranha é capaz de picar.

    Cientistas mexicanos descobriram uma nova subespécie de aranha-violinista (Loxosceles tonochtitlan), de acordo com um comunicado divulgado pelo Instituto de Biologia da Universidade Nacional Autônoma do México (UNAM).

    Embora sejam tímidas e evitem contato com os humanos, estas aranhas podem atacar se forem ameaçadas, advertem cientistas.

    "A picada deste aracnídeo tem características muito comuns: começa com uma ferida que se torna roxa e rosada ao redor", explica Alejandro Valdez-Mondragón, líder da equipe e professor do Instituto de Biologia da UNAM.

    Cientistas descobrem nova espécie de aranha-violinista, a primeira originária do Vale do México.

    O mais perigoso neste caso é a dificuldade de identificar o quadro clínico, porque as picadas destas aranhas não são dolorosas e podem ser confundidas com uma infecção cutânea ou com picada de outro inseto.

    "Pode ser identificada, à primeira vista, porque não tem cor chamativa, com tom marrom escuro, ao contrário de outras espécies de Loxosceles no México, onde não é tão notada, tendo um padrão dorsal em forma de um violino muito destacado, e é daí que vem o seu nome", concluem cientistas.

    Esta espécie de aranhas é conhecida por ter veneno potente que destrói o tecido humano e que pode causar "lesões necróticas" na pele de até 40 centímetros.

    Mais:

    Enorme aranha venenosa sai de parede e assusta britânico (VÍDEO)
    Condutor tenta capturar aranha no carro e causa grave acidente no Reino Unido (FOTO)
    Tags:
    veneno, insetos, México, aranhas, ciência
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar