00:09 05 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    170
    Nos siga no

    Fósseis de dois mamutes foram encontrados onde está sendo construído Aeroporto Internacional Felipe Ángeles, no território da base militar Santa Lucía, a poucos quilômetros da capital mexicana.

    Um dos animais pré-históricos foi encontrado onde será construída a torre de controle do aeroporto, enquanto o segundo mamute foi achado no terreno de construção das pistas.

    ​Nem a descoberta de fósseis de mamute vai frear a construção do aeroporto em Santa Lucía.

    De acordo com o diretor de Salvamento Arqueológico do Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH), Salvador Pulido Méndez, as descobertas não são suficientemente importantes para suspender a construção do aeroporto. Mesmo assim, são descobertas únicas, que serão preservadas, reforçou.

    "Se encontramos vestígios maiores teríamos que analisar como integrá-los no terminal. Se tivéssemos localizado a aldeia Teotihuacán, nós poderíamos ter solicitado que fossem colocados em vidros [de proteção]", afirmou Salvador Méndez ao jornal Reforma.

    ​Um fóssil de mamute apareceu na Base Militar de Santa Lucía durante a construção da Torre de Controle do Aeroporto Felipe Ángeles.

    Além disso, o arqueólogo sublinhou que os trabalhos de salvamento se intensificaram com a pressão do presidente mexicano Andrés López Obrador, que quer que as obras terminem antes do dia 21 de março de 2022.

    No início de novembro, o INAH informou ter descoberto no mesmo local da construção do novo aeroporto um complexo habitacional pertencente à cultura Teotihuacán. A aldeia alegadamente encontrada teria de 400 a 600 anos de idade.

    Mais:

    Entomólogo dos EUA acredita ter identificado fósseis de insetos em Marte (FOTO)
    Fósseis de amazona cobertos por joias são achados em antigo campo de batalha na Armênia (FOTOS)
    Tags:
    aeroporto, animal extinto, mamute, México, fósseis
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar