02:28 11 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    6111
    Nos siga no

    O mais pesado buraco negro a ser catalogado até agora, dono de uma massa 40 bilhões de vezes superior à do Sol, ou seja, uns 2,5% da massa de toda a Via Láctea, foi encontrado por astrônomos.

    Trata-se de um buraco negro que fica localizado na galáxia elíptica Holm 15A, no centro do aglomerado de galáxias Abell 85.

    Astrônomos do Instituto Max Planck de Física Extraterrestre e do Observatório da Universidade de Munique, na Alemanha, descobriram este "monstro espacial" através da avaliação de dados fotométricos do Observatório Wendelstein bem como graças às observações espaciais do maior conjunto de telescópios óticos do mundo, o VTL.

    "Na realidade, não sabemos quão grandes os buracos negros podem ser", explicou um dos autores do estudo do Instituto Max Planck, Jens Thomas.

    Buraco negro supermassivo no coração da uma galáxia espiral NGC 3147 (imagem artística)
    Buraco negro supermassivo no coração da uma galáxia espiral NGC 3147 (imagem artística)
    O buraco negro se encontra no centro da galáxia Holm 15A, que é galáxia mais brilhante de um aglomerado de centenas de galáxias Abell 85 e que está a 700 milhões de anos-luz da Terra. No entanto, a região central da Holm 15 A é difusa e tênue, sendo o centro mais tênue de qualquer outra galáxia conhecida. Ou seja, pode haver um enorme buraco negro.

    Ao analisar o movimento das estrelas, astrônomos conseguiram relacionar a velocidade estelar com a massa no objeto que estas estrelas estão orbitando, revelando um buraco negro de 40 bilhões de massas solares no centro da galáxia Holm 15A.

    De acordo com o artigo publicado na revista científica The Astrophisical Journal, trata-se do buraco negro mais massivo a ser analisado com uso deste método até agora.

    Em termos de comparação, o buraco negro recém-descoberto é duas vezes maior que os últimos detentores de recorde e 10.000 vezes mais massivo que o buraco negro localizado no centro da Via Láctea. Sendo também entre quatro e nove vezes maior do que o esperado, tendo em conta a quantidade de estrelas da galáxia, aponta a pesquisada.

    Mais:

    Missão da NASA detecta buraco negro engolindo estrela com precisão jamais vista (VIDEO)
    Stephen Hawking teria proposto para NASA uso de buraco negro como máquina do tempo
    Tags:
    Terra, NASA, Via Láctea, Espaço, galáxias, buraco negro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar