00:44 14 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 10
    Nos siga no

    A imagem revelada pelo International Centre for Radio Astronomy Research (ICRAR), localizado na Austrália, tem como proposta mostrar uma nova visão da Via Láctea.

    Para isso foi utilizado um método diferente dos telescópios convencionais, que priorizam a luz. Para tornar isso possível, a captação da entidade foi realizada através de sinais de rádios emitidos pelas estrelas, conforme o portal Phys.org.

    As frequências mais baixas aparecem em vermelho, enquanto as médias em verde e as mais altas em azul. Os filamentos dourados indicam enormes campos magnéticos, e restos de supernovas aparecem como pequenas bolhas (Imagem: Dra. Natasha Hurley-Walker, GLEAM)
    Imagem do centro da Via Láctea capturada através de ondas de rádio

    A Dr.ª Natasha Hurley-Walker do ICRAR divulgou uma imagem obtida pelo telescópio Murchison Widefield Array (MWA) mostrando exatamente como veríamos nossa galáxia se pudéssemos ver as ondas de rádio.

    "Essa nova visão captura emissões de rádio de baixa frequência da nossa galáxia, revelando tanto detalhes quanto estruturas maiores. Nossas imagens mostram exatamente o meio da Via Láctea, em direção a uma região que os astrônomos chamam de centro galáctico", afirmou a Dr.ª Natasha Hurley-Walker.

    A ampla faixa de frequências permite a separação de diferentes objetos sobrepostos enquanto os cientistas podem observar a complexidade do centro galáctico.

    A imagem mostra os 27 remanescentes de supernovas descobertos com a pesquisa GLEAM (Imagem: Dra. Natasha Hurley-Walker, GLEAM)
    A imagem mostra os 27 remanescentes de supernovas descobertos com a pesquisa GLEAM (Imagem: Dra. Natasha Hurley-Walker, GLEAM)

    "Objetos diferentes têm 'cores de rádio' diferentes, e podemos usá-las para descobrir que tipo de física está em jogo", explicou.

    A imagem mostra o centro da nossa galáxia com registros de restos de 27 supernovas até então desconhecidas, além de exibir o buraco negro Sagitário A, que está localizado no centro da Via Láctea.

    De acordo com o ICRAR, essas estrelas teriam sido oito ou mais vezes maiores que o nosso Sol antes da destruição delas, milhares de anos atrás.

    A pesquisa GaLactic and Extragalactic All-sky MWA (GLEAM) mapeia o céu utilizando ondas de rádio nas frequências 72 e 231 MHz, em uma medida angular de dois minutos de arco, equivalente à resolução do olho humano.

    Mais:

    Novo tipo de buraco negro que não atrai matéria é descoberto na Via Láctea
    NASA posta FOTO de 'galáxia peculiar' com dobro do tamanho da Via Láctea
    NASA mostra céu incrível do hemisfério sul da Via Láctea (VÍDEO, FOTOS)
    Tags:
    estudo, estrelas, buraco negro, galáxia, Via Láctea, fotos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar