13:28 10 Dezembro 2019
Ouvir Rádio

    Estamos sozinhos no Universo? Criado 'modelo climático em 3D' para achar resposta

    © Sputnik / Vitaly Timkiv
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 10
    Nos siga no

    Este trabalho ajudaria a reduzir o número de planetas onde astrônomos buscam vida fora da Terra.

    Cientistas norte-americanos descobriram que exoplanetas poderiam ser potencialmente habitáveis, o que daria aos astrônomos a possibilidade de identificar com mais precisão zonas do Universo onde se deve buscar vida.

    ​Estamos sozinhos? Uma equipe de pesquisa da Northwestern é a primeira a combinar modelos climáticos em 3D com química atmosférica para explorar a habitabilidade dos planetas.

    Eis o comunicado publicado na segunda-feira (11) pela Universidade Northwestern (EUA).

    Existem milhões de exoplanetas, ou seja, planetas que estão fora do nosso Sistema Solar e que possuem um sistema próprio, mas é muito difícil saber com precisão como seriam as condições nesses corpos celestes.

    "Existem muitas estrelas e planetas, o que significa que existem muitos objetos", comentou o autor principal da pesquisa Daniel Horton, professor da Northwestern. "Nossa pesquisa pode ajudar a limitar a quantidade de lugares para onde devemos apontar os telescópios", afirmou.

    Para reduzir o número de potenciais objetos estudados, os autores desta pesquisa definiram pela primeira vez o "modelo climático em 3D" com a fotoquímica e a química atmosférica, para explorar a habitabilidade dos planetas que se encontram ao redor de estrelas anãs vermelhas do tipo M. Estas estrelas são frágeis, mas são mais comuns e se supõe que representam em torno de 70% de todas as estrelas da Via Láctea.

    Mulher vendo o eclipse solar através de um telescópio no complexo astronômico em La Paz, Bolívia, 2 de julho de 2019
    © AP Photo / Juan Karita
    Mulher vendo o eclipse solar através de um telescópio no complexo astronômico em La Paz, Bolívia, 2 de julho de 2019

    No que a pesquisa resultou?

    Em suas simulações, os autores da pesquisa descobriram que os planetas que orbitam ao redor de estrelas ativas – aquelas que emitem muita radiação ultravioleta – são vulneráveis a perder quantidades de água devido à vaporização. Enquanto que os exoplanetas situados ao redor de estrelas inativas ou silenciosas têm mais possibilidade de reter água em estado líquido tão importante para vida.

    A equipe de cientistas também pôde observar que planetas com grossas camadas de ozônio não possibilitam a manutenção de vida, ainda que a temperatura seja adequada, pois permitem uma alta penetração de radiação ultravioleta.

    Estamos sozinhos no Universo?

    Os responsáveis pela pesquisa acreditam que esta informação será essencial para a busca de lugares habitável fora da Terra. O telescópio espacial Hubble da NASA tem capacidade para detectar vapor de água e ozônio em exoplanetas, basta saber onde buscar.

    "'Estamos sozinhos' é uma das maiores perguntas sem resposta", observa o cientista Howard Chen, coautor do estudo. "Se pudermos dizer com antecedência que países têm mais probabilidades de abrigar vida, então estaremos bem mais próximos de responder durante nossas vidas", concluiu.

    Mais:

    EUA pretendem enviar energia solar do espaço para Terra
    Alerta de asteroides: 4 rochas espaciais passam perto da Terra hoje, adverte NASA
    NASA revela passagem de asteroide 30 vezes mais veloz que bala perto da Terra
    Tags:
    Universo, Espaço
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar