17:30 11 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Fósseis de dinossauro (imagem referencial)

    Cabeça erguida: cientistas encontram fóssil mais antigo de macaco capaz de andar ereto (FOTOS)

    © Fotolia / Ramirezom
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 30
    Nos siga no

    Fósseis de um macaco de 11,62 milhões de anos encontrados na Alemanha sugerem que nossos ancestrais poderiam ter começado a caminhar eretos milhões de anos antes do que cientistas acreditavam.

    Uma equipe internacional de cientistas anunciou a descoberta de um fóssil de macaco macho com mais de 11 milhões de anos. A pesquisa aponta que o indivíduo andava ereto e tinha ossos notavelmente parecidos com os dos seres humanos.

    Vinte um ossos fossilizados do esqueleto de um macaco macho da espécie Danuvius Guggenmosi, que teria sido capaz de andar ereta há quase 12 milhões de anos atrás
    © REUTERS / Christoph Jaeckle
    Vinte um ossos fossilizados do esqueleto de um macaco macho da espécie Danuvius Guggenmosi, que teria sido capaz de andar ereta há quase 12 milhões de anos atrás

    Em artigo publicado na revista Nature, a equipe concluiu que a mais nova espécie de macaco, chamada de Danuvius Guggenmosi, não só andava ereto como os seres humanos, mas também escalava árvores como os macacos.

    "[A descoberta] levanta perguntas fundamentais sobre o nosso entendimento acerca da evolução dos grandes mamíferos e dos humanos", disse à AP a coordenadora da pesquisa, Madelaine Boehme.

    Os cientistas tentam identificar o momento exato em que os macacos passaram a andar nas patas traseiras desde que Darwin fez as principais descobertas acerca da evolução humana. Os fósseis disponíveis até agora, encontrados em Creta e no Quênia, apontavam que os macacos passaram a andar com a coluna ereta há cerca de 6 milhões de anos atrás.

    Segundo a pesquisadora, o Danuvius Guggenmosi, que tinha cerca de um metro de altura e pesava aproximadamente 31 quilos, também leva a questionar a premissa assumida por boa parte da comunidade acadêmica de que a evolução humana teria "ocorrido exclusivamente na África".

    As pesquisas indicam que a nova espécie era capaz de caminhar ereta e tinha um forte dedo grande nos pés, permitindo-o agarrar ramos com o pé e caminhar facilmente sobre os galhos das árvores.

    Reconstrução do macaco da espécie recém-descoberta, que teria vivido há mais de 12 milhões de anos na Bavária, no sul da Alemanha
    © REUTERS / Velizar Simeonovski
    Reconstrução do macaco da espécie recém-descoberta, que teria vivido há mais de 12 milhões de anos na Bavária, no sul da Alemanha

    Fred Spoor, paleontólogo do Museu de História Natural de Londres, disse que a descoberta é "fantástica" e prevê um debate intenso sobre o tema, que desafia muitas das ideias atuais acerca da evolução.

    Mais:

    Fim do 'big bang' da evolução biológica aconteceu rapidamente, aponta estudo
    Antiga muralha de 115 km e de origem desconhecida é descoberta no Irã (FOTO)
    Misterioso vírus recentemente descoberto desafia evolução, segundo estudo
    Tags:
    Charles Darwin, Europa, macacos, evoluçao
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar