05:23 14 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Brecha na geleira Pine Island, na Antártida (imagem referencial)

    Alerta climático? Aquecimento estratosférico repentino na Antártica poderia afetar Austrália

    CC0
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    180
    Nos siga no

    Os especialistas do Serviço de Meteorologia da Austrália preveem que o aquecimento da Antártica pode vir a superar a cifra recorde registrada em setembro de 2002.

    O Serviço de Meteorologia australiano (BOM, na sigla em inglês) afirma que nas próximas semanas a Antártica poderia registrar temperaturas recorde, segundo um artigo publicado na mídia australiana The Conversation.

    De acordo com os meteorologistas australianos, o aquecimento começou na última semana de agosto, quando as temperaturas na estratosfera acima do Polo Sul começaram a subir rapidamente.

    Segundo os cientistas, as temperaturas continuarão subindo e seus efeitos se estenderão "até à superfície da Terra", afetando grande parte do Leste da Austrália nos próximos meses e superando as temperaturas recorde registradas em setembro de 2002.

    Processos na estratosfera

    Todos os invernos, os ventos de oeste, muitas vezes com velocidades de até 200 quilômetros por hora, sopram na estratosfera em torno da região polar, muito acima do Polo Sul. À medida que o Sol se desloca para sul durante a primavera, a região polar começa a aquecer, sendo por isso que o vórtice estratosférico e os ventos de oeste enfraquecem durante uns meses.

    Austrália, mas não só

    No estudo, os cientistas australianos referem um fenômeno conhecido como "aquecimento estratosférico repentino". Isso ocorre quando as ondas são suficientemente fortes para quebrar o vórtice polar e inverter a direção dos ventos, que são redireccionados para leste.

    Espera-se que o impacto deste fenômeno atinja a superfície terrestre esta semana. Assim, haverá uma alteração dos ventos de oeste desde o oceano Antártico até o equador.

    Isto significa que, no estado australiano da Tasmânia, na Nova Zelândia e na Patagônia, as temperaturas descerão e haverá mais tempestades, enquanto na Austrália subtropical os termômetros subirão e haverá menos chuvas. Nestes últimos territórios, não estão excluídas ondas de calor, que podem provocar incêndios, como já ocorreu no passado. Além disso, haverá uma redução do buraco de ozono antártico na primavera e uma diminuição do gelo marinho antártico entre outubro e janeiro.

    Base brasileira na Antártida.
    Divulgação / Proantar / Marinha do Brasil
    Base brasileira na Antártida.

    Mais:

    Grandes concentrações de cloro radioativo são achadas na Antártica
    VÍDEO mostra como 'rios' de água morna mudam paisagem da Antártica
    Derretimento da Antártida pode elevar nível do mar mais de 20 metros
    Tags:
    aquecimento, Antártida, Austrália
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar