14:10 20 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Máquina do tempo (imagem ilustrativa)

    Experimento quântico indica que viagem no tempo é possível

    © Foto / Pixabay
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    5186
    Nos siga no

    Utilizando um computador quântico cientistas conseguiram fazer com que a máquina voltasse em uma fração de segundo ao passado mostrando que a viagem no tempo é possível.

    Viajar ao passado é um dos maiores sonhos da humanidade há tempo. Sendo assim, diversas teorias de como viajar no tempo foram elaboradas.

    No início do século XX os físicos começaram a ver o tempo como mais uma dimensão, o que deu origem ao sistema de coordenadas usado para o estudo da relatividade restrita e geral, o espaço-tempo.

    Em 1915, Albert Einstein criou um sistema de equações do campo gravitacional que ligava o espaço-tempo com as propriedades da matéria que o preenchia.

    Trinta anos mais tarde, o matemático austro-húngaro Kurt Goedel imaginou a matéria como partículas de poeira em rotação. Para melhor compreensão, Goedel comparou o sistema com o movimento das galáxias.

    No sistema, a luz também se movia com certa rotação, o que significaria que os objetos podem se deslocar por trajetórias fechadas não somente no espaço, mas também no tempo. Desta forma, ao viajar pelo Universo o espectador também poderia viajar no tempo.

    Fração de segundo

    Tendo em vista as teorias passadas, em março deste ano cientistas da Rússia, Estados Unidos e Suíça demonstraram que viagens no tempo são possíveis na prática, porém só no nível quântico.

    Antes da experiência, os cientistas mostraram de forma teórica que um elétron dentro de um espaço vazio pode espontaneamente voltar ao passado, ou seja, voltar ao estado em que ele se encontrava antes.

    No entanto, tal evento, de acordo com os cálculos, só poderia ocorrer uma vez durante todo o tempo de existência do Universo. Além disso, o elétron só poderia voltar 0,06 nanossegundos atrás.

    Querendo ver a situação na prática, os cientistas, com a ajuda de um computador quântico, juntaram dois bits quânticos. Preenchendo-os com um conjunto de números, os cientistas começaram a os manipular para que o nível caótico do sistema crescesse rapidamente.

    Quando o caos atingiu certo nível, o gerenciamento dos bits quânticos foi assumido por outro programa, o que provocou uma evolução não para o estado caótico, mas para o ordenado. Ou seja, os bits quânticos voltaram ao passado.

    Apesar de em 20% dos casos em que o experimento foi realizado a viagem ao passado não ter dado, isso seria resultado de erros do próprio computador quântico.

    Mais:

    Extinção humana? Cientista alerta NASA sobre destruição de asteroides 'furtivos'
    Cientistas tentam desvendar mistério da criação da 'partícula fantasma'
    Jovens cientistas russos criam sapatos 'inteligentes' que sabem por onde andar
    Tags:
    Albert Einstein, física quântica, espaço-tempo, viagem
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar