06:25 22 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Astrônomo Didier Queloz, vencedor do Prêmio Nobel de Física no dia 8 de outubro de 2019

    Vencedor do Nobel de Física dá prazo para humanidade descobrir vida extraterrestre

    © AP Photo / Frank Augstein
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    6151
    Nos siga no

    Discursando em Londres na terça-feira (8), o cientista sublinhou que a química que trouxe a vida à existência é onipresente, por isso é difícil acreditar que estamos sozinhos no Universo.

    O astrônomo Didier Queloz e o astrofísico Michel Mayor, ambos suíços, receberam o Prêmio Nobel de Física no dia 8 de outubro "pela descoberta de um exoplaneta orbitando uma estrela semelhante ao Sol". O prêmio foi dividido com o físico canadense-americano James Peebles "pelas descobertas teóricas na cosmologia física".

    Segundo Queloz, um equipamento capaz de melhorar a análise da atividade bioquímica em exoplanetas poderia ser desenvolvido em 30 anos, enquanto que daqui a 100 anos há uma boa chance de avistar vida alienígena.

    Queloz sublinhou que a detecção de exoplanetas revolucionou a astronomia.

    "Abrimos uma nova janela na astrofísica – demonstramos que há outros planetas como os que orbitam nosso Sistema Solar", acentuou Queloz, acrescentando que se trata da "expansão de nossos horizontes, e uma vez que expansão começa, há muitas perguntas a se fazer [...] por que somos como somos?".

    Descobertas significativas

    O astrônomo suíço Didier Queloz e o astrofísico Michael Mayor descobriram o primeiro planeta extra-solar, 51 Pegasi b, chamado não oficialmente de Bellerophon e mais tarde batizado oficialmente de Dimidium, em 6 de outubro de 1995.

    Em 2017, vestígios de água foram detectados na atmosfera do corpo celeste. Desde a descoberta revolucionária, mais de 4.000 exoplanetas foram detectados no Universo.

    Queloz e Mayor dividirão o prêmio de 740.000 libras esterlinas (R$ 3,7 milhões) em dezembro, na cerimônia de premiação em Estocolmo.

    Mais:

    Cientistas procuram chave da porta do 'mundo paralelo'
    Lua é mais antiga do que se pensava, descobrem cientistas
    Vida alienígena pode ser encontrada graças às alterações das cores da Terra, revelam cientistas
    Tags:
    descoberta, vida extraterrestre, cientistas, Prêmio Nobel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar