17:47 12 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Buracos negros a 3 bilhões de anos-luz

    Rara colisão entre 3 buracos negros é observada por astrônomos (FOTO)

    © Foto / LIGO/Caltech/MIT/Sonoma State (Aurore Simonnet)
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    240
    Nos siga no

    Pela primeira vez, os astrônomos observam uma tripla colisão de galáxias, que enviaram seus buracos negros em rota de colisão.

    Um novo estudo publicado pela The Astrophysical Journal mostra que a colisão massiva está localizada a um bilhão de anos-luz da Terra no sistema SDSS J084905,51+111447,2. Para observar o fenômeno, os astrônomos estão utilizando um telescópio no solo e outro no espaço.

    As imagens do sistema foram captadas com luz ótica pelo telescópio Sloan Digital Sky Survey no Novo México, segundo a CNN.

    O Observatório de raios X Chandra mostrou pontos brilhantes da luz no centro de cada galáxia provenientes da colisão. Além disso, foram detectados gás e poeira, revelando assim, os buracos negros ativos e supermassivos.

    "Buscávamos apenas pares de buracos negros, contudo, através da nossa técnica de seleção, encontramos esse incrível sistema", afirmou o autor do estudo, Ryan Pfeifle.

    "Essa é a evidência mais convincente já encontrada até agora de um sistema triplo de alimentação ativa de buracos negros supermassivos", completou.

    ​Estes três buracos negros se chocarão.  

    As imagens e os dados capturados em diferentes comprimentos de onda de luz proporcionaram finalmente todas as peças necessárias para reconstruir o quebra-cabeça galáctico.

    Com a ajuda dos dados obtidos, a equipe foi capaz de descobrir uma nova forma de identificar os buracos negros supermassivos triplos.

    A fusão dos três buracos negros poderia ter provocado ondas gravitacionais ou ondas no espaço e no tempo.

    "Os buracos negros duplos e triplos são extremamente raros", afirmou Shobita Satyapal, coautora do estudo na Universidade George Mason.

    "Porém, esses sistemas na realidade são uma consequência natural das fusões de galáxias, que acreditamos que seja a forma como as galáxias crescem e evoluem", concluiu.

    Mais:

    Forças misteriosas estariam 'matando' galáxias nas extremidades do Universo
    Nada de ETs: escurecimento da estrela mais estranha da galáxia poderia ter outra explicação
    FOTO tirada pelo Hubble mostraria vida em galáxia 'morta'
    Tags:
    galáxias, risco de colisão, colisão, telescópio, buraco negro, estudo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar