09:31 16 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Buraco negro supermassivo

    'Zumbido' de buraco negro pode comprovar teoria da relatividade de Einstein

    ESO/L. Calçada
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    180
    Nos siga no

    Pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) registraram oscilações ocorridas após a colisão entre dois buracos negros, o que pode comprovar a teoria de Einstein.

    Segundo os cientistas, o nascimento de um buraco negro emite um som semelhante ao "piar de um pássaro". O estudo publicado na revista Physical Review Letters informa que os cientistas escutaram o som do nascimento de um buraco negro pela primeira vez.

    Os especialistas também afirmaram que os resultados do estudo podem comprovar a teoria da relatividade do físico alemão Albert Einstein, segundo a qual um buraco negro que surge da colisão de outros dois de grande massa deveria vibrar após o choque, produzindo ondas gravitacionais e, a partir dessa oscilação, seria possível obter informações sobre sua massa e trajetória.

    De acordo com o uruguaio Maximiliano Isi, um dos autores do estudo, foram detectados sinais em diversas frequências, que desaparecem em momentos diferentes, como acordes musicais.

    "Cada frequência ou tom corresponde a uma frequência vibracional do novo buraco negro", explica.

    A descoberta também fortalece a teoria do físico norte-americano John Wheeler de que os buracos negros são "carecas", pois apesar de serem corpos massivos de grande força gravitacional, possuem apenas três propriedades: massa, rotação e carga elétrica. As demais características seriam "engolidas" por ele e não poderiam ser observadas.

    Buraco negro supermassivo no coração da uma galáxia espiral NGC 3147 (imagem artística)
    Buraco negro supermassivo no coração da uma galáxia espiral NGC 3147 (imagem artística)

    "Esperamos que a teoria geral da relatividade geral esteja correta, mas esta é a primeira vez que confirmamos como ela ocorre", afirmou Maximiliano Isi.

    Em nota, Isi explica que, embora todos acreditem que a proposição esteja correta, apenas agora os especialistas tiveram sucesso na comprovação do teorema das equações de Einstein-Maxwell.

    "Esta é a primeira vez que temos sucesso na tentativa de medir o teorema das equações de Einstein-Maxwell", explicou.

    A colisão do buraco negro em questão, designado como GW150914, foi detectada pelo Observatório de Ondas Gravitacionais por Interferômetro Laser (LIGO, na sigla em inglês), tornando-se o primeiro evento deste tipo a ser confirmado.

    Mais:

    NASA mostra FOTO colorida de galáxia localizada a milhões de anos-luz da Terra
    Misteriosos fluxos saindo de buracos negros estariam modelando galáxias
    Choque entre objetos massivos cria 'galáxia de ouro' no Universo, segundo estudo
    Tags:
    estudo, cientistas, descoberta, Albert Einstein, colisão, nascimento, espaço, buraco negro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar