06:04 18 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Asteroides caindo na Terra

    'Catástrofe natural mais devastadora': NASA revela real extensão da ameaça dos asteroides

    CC0
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    8232
    Nos siga no

    Embora só os asteroides que estão em rota direta de colisão com a Terra representem uma ameaça real, a humanidade deve contudo se preparar para essa eventualidade.

    Enquanto os cientistas estão tentando descobrir uma maneira de lidar com rochas gigantescas que se movem a tremendas velocidades pelo espaço próximo do nosso planeta, o responsável pela área de Defesa Planetária da NASA, Lindley Johnson, advertiu que a humanidade não deveria se preocupar com as despesas relacionadas com a defesa contra uma possível colisão com asteroides, escreve o tabloide britânico Daily Express.

    Em uma entrevista com o jornalista Bryan Walsh sobre o seu livro publicado recentemente "Fim dos Tempos", o jornal destaca que os asteroides podem não representar a maior ameaça para a humanidade, mas o perigo que encerram não deve ser ignorado.

    "Da lista de coisas com que as pessoas devem se preocupar, os Objetos Próximos à Terra não estão no topo de prioridades. Mas este [evento] tem o potencial de ser a catástrofe natural mais devastadora alguma vez conhecida pela humanidade", disse Johnson.

    De acordo com ele, a alocação de fundos adicionais para lidar com esta hipotética ameaça seria uma decisão prudente, porque "todo o dinheiro aplicado nesta causa valeria a pena se ajudasse a prevenir um evento que iria exigir bilhões de dólares para a situação voltar ao normal, isso se formos capazes de nos recuperar", advertiu cientista.

    "Vale certamente a pena os governos gastarem um pouco das suas reservas para localizar estes objetos com antecedência, porque você não poderá fazer nada se primeiro não os encontrar", ressaltou Johnson.

    A NASA junto com ESA (Agência Espacial Europeia), estão colaborando para lançar uma missão que deverá acontecer em 2023. As agências devem testar a capacidade de desviar a órbita do Didymos 65803, um asteroide potencialmente perigoso de 775 metros, orbitado por uma "lua" de 160 metros, informalmente chamada de "Didymoon".

    Mais:

    Chefe da NASA traz realidade do impacto de asteroides contra humanidade
    NASA planeja afastar asteroides gigantescos que podem ameaçar a Terra
    Tags:
    risco de colisão, desastres naturais, Espaço, NASA, Terra, asteroide
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar