06:49 18 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Avião monomotor Cessna (foto de arquivo)

    Força Aérea dos EUA testa aparelho que transforma aviões em veículos não tripulados (VÍDEO)

    © AP Photo / Keith Srakocic
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    616
    Nos siga no

    No seu novo desenvolvimento, os investigadores da Força Aérea dos EUA concluíram recentemente um teste de voo de várias horas de duração que transformou um Cessna 206 em uma aeronave não tripulada.

    Os investigadores do laboratório de pesquisa da Força Aérea e da empresa aeroespacial DZYNE Technologies concluíram em 9 de agosto um voo de duas horas de seu programa de colaboração conhecido como ROBOpilot.

    "Imagine ser capaz de converter de forma rápida e acessível uma aeronave da aviação geral, tal como um Cessna ou Piper, em um veículo aéreo não tripulado, conseguindo que ele realize uma missão autonomamente, e depois transformá-la novamente em uma aeronave tripulada. Tudo isso foi realizado sem necessidade de fazer modificações definitivas na aeronave", disse o cientista sênior do Centro de Inovações Rápidas, Dr. Alok Das, em um comunicado de imprensa.

    O centro informou no comunicado que o robô que opera a aeronave recebe ordens do computador, que por sua vez utiliza sensores parecidos com os de GPS "medindo o estado da situação e recolhendo informações".

    Entre os modelos de aviões que poderão ser equipados com a tecnologia ROBOpilot estão os modelos mais antigos do F-16.

    De acordo com o Instituto Mitchell, a sua visão para o futuro de aviões militares não tripulados irá envolver um sistema computacional não dependente do controle humano, como um drone por exemplo, e que será completamente autônomo.

    Mais:

    Mídia chinesa nomeia tecnologia russa que é 'dor de cabeça' para Pentágono
    'Sem análogos': é publicado VÍDEO do 1º voo do novíssimo drone russo
    Tags:
    robô, Força Aérea dos EUA, tecnologia, veículo aéreo não tripulado
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar