13:43 20 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Imagem da galáxia NGC 1052-DF2, capturada pelo telescópio espacial Hubble da NASA

    Israel lançará satélite para estudar cantos escondidos do Universo

    © AP Photo / Pieter van Dokkum
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    342

    O Instituto Weizmann de Ciência e a Agência Espacial de Israel (ISA) vão unir esforços para desenvolver um novo pequeno satélite, que será capaz de operar na faixa de radiação ultravioleta, informa o jornal The Times of Israel.

    O novo satélite deverá ser lançado em 2023, sendo destinado ao estudo das explosões cósmicas e dos buracos negros.

    Israel observa o lançamento de um satélite da próxima geração para estudar o Universo na nova faixa de luz.

    A cápsula espacial, chamada ULTRASAT (Ultraviolet Transient Astronomy Sattelite), pesará 160 quilogramas e levará um telescópio, "desenvolvido para observar o Universo como nunca foi visto antes", segundo a declaração dos desenvolvedores.

    Como muitos dos processos ocorrem na faixa de luz ultravioleta, com uma grande quantidade de objetos espaciais também a emitindo, um satélite operando em tais condições será especialmente útil, acreditam os pesquisadores.

    O chefe da Agência Espacial de Israel, Avi Balsberger, elogiou o empreendimento, sublinhando que o ULTRASAT, desenvolvido e construído em Israel, vai pôr o país e a comunidade científica israelense "na frente do movimento global para explorar o Universo com pequenos satélites acessíveis", disse ele na declaração.

    Israel no espaço

    Tanto Israel, como os EUA, a Rússia e a China, possuem tecnologias avançadas de exploração do espaço, sendo concorrentes entre si. Em abril, a empresa israelense SpaceIL com apoio do Estado e do consórcio militar Israel Aerospace Industries, lançou a primeira sonda Beresheet em direção à Lua. A sonda percorreu mais de 6,5 milhões de quilômetros, alcançou a órbita lunar e se acidentou em abril, durante a realização da última etapa da missão, devido a problemas técnicos durante o pouso.

    Uma foto tirada pela câmera da espaçonave Israel, Beresheet
    © AFP 2019 / Israel Aerospace Industries (IAI)
    Uma foto tirada pela câmera da espaçonave Israel, Beresheet

    Graças ao voo da Beresheet, Israel se tornou o sétimo país no mundo a alcançar a órbita da Lua.

    Mais:

    Hubble tira FOTO da última fase de vida de estrela gigante
    Humanidade tem que recear asteroide enorme que se aproxima da Terra?
    Descoberta nas profundezas do mar Morto dá esperança de encontrar vida em Marte
    Tags:
    Agência Espacial Israelense, israel, satélite
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar