16:53 12 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    1220
    Nos siga no

    Duas formas completamente novas da estrutura molecular do ouro foram descobertas por cientistas que estudavam o comportamento do metal precioso sob condições adversas.

    Grupo de cientistas do Laboratório Nacional Lawrence Livermore e do Instituto Carnegie para a Ciência, usando um poderoso laser, conseguiu aquecer rapidamente um pedaço de ouro a temperaturas extremas, enquanto o sujeitavam a uma compressão rápida com níveis de pressão que chegavam a 322 gigapascais – semelhantes aos do núcleo da Terra.

    Os pesquisadores fizeram descobertas impressionantes quando monitoraram as mudanças na estrutura do metal usando raios X.

    Espera-se que as variedades recém-descobertas do metal precioso afetem seriamente muitos experimentos que usam o ouro como padrão de calibração devido à estabilidade de sua estrutura percebida anteriormente.

    Este gráfico mostra três das imagens brutas coletadas no Setor de Compressão Dinâmica do Laboratório Nacional de Argonne, destacando os sinais difratados registrados no detector de raios X. A Secção 1 mostra a estrutura cúbica centrada na face inicial; a Seção 2 mostra a nova estrutura cúbica centrada no corpo a 220 GPa; e a Secção 3 mostra o ouro líquido a 330 GPa.
    Este gráfico mostra três das imagens brutas coletadas no Setor de Compressão Dinâmica do Laboratório Nacional de Argonne, destacando os sinais difratados registrados no detector de raios X. A Secção 1 mostra a estrutura cúbica centrada na face inicial; a Seção 2 mostra a nova estrutura cúbica centrada no corpo a 220 GPa; e a Secção 3 mostra o ouro líquido a 330 GPa

    Acontece que, quando o ouro é exposto a uma rápida compressão e aquecimento, ele comporta-se de forma diferente, alterando sua estrutura cúbica centrada na face, onde os átomos estavam localizados nas "faces" do cubo molecular, para uma estrutura cúbica centrada no corpo, onde os átomos são pressionados para o centro do cubo a cerca de 220 gigapascais.

    Quando os níveis de pressão atingiram níveis mais próximos de 330 gigapascais, pressão que se encontra no centro da Terra, o ouro tornou-se líquido.

    Estas duas novas formas contradizem a crença comum de que o ouro mantém sua estrutura sob forte pressão, o que encontrou seu uso em vários experimentos de pressão que usaram o ouro como padrão. Os resultados do experimento mostraram que o metal mantém a estabilidade em sua estrutura molecular somente sob um aumento gradual da pressão e sob temperatura normal.

    Mais:

    Cientistas procuram chave da porta do 'mundo paralelo'
    Cientistas fazem revelação sobre tecido que teria coberto corpo de Jesus Cristo
    Cientistas dos EUA descobrem novas estrelas pulsantes 9 vezes mais quentes que o Sol
    Tags:
    descoberta, cientistas, estrutura, ouro, metal
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar