11:05 22 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Impressão artística do disco fino de material circulando um buraco negro supermassivo no coração da uma galáxia espiral NGC 3147

    Identificada 1ª estrela a escapar de buraco negro na Via Láctea

    CC BY 4.0 / ESA/Hubble, M. Kornmesser / Buraco negro supermassivo no coração da uma galáxia espiral NGC 3147
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    4120

    Como todos sabemos, ao entrar em um buraco negro supermassivo, não há nada que se possa fazer para parar a atração gravitacional.

    A atração gravitacional de um buraco negro é tão grande que até mesmo o Sol seria incapaz de escapar. Mas, recentemente, os cientistas descobriram uma estrela que conseguiu "escapar" das garras do monstruoso buraco negro presente no coração da Via Láctea, indica um artigo recentemente publicado no portal Metro.

    O artigo refere a descoberta de uma estrela chamada S5-HVS1 que avança a velocidades "extremas" de quase 6,4 milhões de quilômetros por hora e que pode ser a primeira a escapar de um buraco negro.

    A estrela estaria em uma viagem solitária há aproximadamente 4,8 milhões de anos pelo espaço, depois de ter sido "expulsa" do buraco negro, conhecido como Sagitário A.

    Representação artística fornecida pela NASA mostra estrela sendo engolida por buraco negro
    © AP Photo / NASA/Observatório de raios-X Chandra/M.Weiss via AP
    Representação artística fornecida pela NASA mostra estrela sendo engolida por buraco negro

    Os pesquisadores fizeram a descoberta enquanto trabalhavam na pesquisa espectroscópica Southern Stellar Stream, uma colaboração de mais de 30 cientistas internacionais que mapeia fluxos estelares na Via Láctea.

    Um desses fluxos sugeriu que uma estrela estava se deslocando para fora do coração da galáxia, sendo possível rastrear a sua trajetória anterior.

    De acordo com os astrónomos, seus dados provam que a trajetória anterior da estrela fugitiva "pode ser inequivocamente rastreada até ao centro da galáxia". Eles também apresentaram uma teoria sugerindo que a S5-HVS1 era parte de uma "estrela binária", o que significa a existência de dois sóis bloqueados em órbita ao redor um do outro, e que foi expulsa para fora deste sistema quando este interagia com Sagitário A.

    O buraco negro Sagitário A está localizado a aproximadamente 25.640 anos-luz da Terra, o que significa que provavelmente nunca engolirá nosso planeta.

    Mais:

    Colonização sideral? Novos planetas semelhantes à Terra foram descobertos na Via Láctea
    Canibalismo espacial: VÍDEO mostra como Via Láctea 'engoliu' galáxia anã
    Via Láctea estaria em rota de colisão com Andrômeda, dizem astrônomos
    Tags:
    cientistas, descoberta, Via Láctea, buraco negro, estrelas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar