14:01 24 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Cova pré-histórica achada em Buenos Aires

    Cova pré-histórica é descoberta em quintal de casa argentina (FOTOS)

    © Foto : Carlos Alberto Montefusco, artista de costumes e paleoartista
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 120

    Morador de Batán, Buenos Aires, encontra estranha caverna de 8.000 anos ao cavar a terra no quintal de casa. Depois, cientistas descobriram que se tratava de uma caverna pré-histórica feita por animais, contendo fósseis de mamíferos.

    Manuel Espinoza estava construindo uma fossa no quintal de sua casa quando se deparou com uma estranha estrutura. Em seguida, ele ligou para o Museu Scaglia, Mar da Prata, procurando ajuda para entender as origens do achado.

    O que o morador não suspeitava era que tinha sob seus pés uma espécie de cidade pré-histórica, habitat dos diferentes mamíferos que há 8.000 anos povoavam a América do Sul.

    Quintal da casa de Manuel Espinoza, Batán, Buenos Aires
    © Foto : Carlos Alberto Montefusco, artista de costumes e paleoartista
    Quintal da casa de Manuel Espinoza, Batán, Buenos Aires

    Achado único

    "Esta fauna era única no planeta Terra e pretendemos revelar muitos de seus segredos, guardados nas profundezas destas cidades subterrâneas pré-históricas", disse o paleontólogo Matias Taglioretti do Museu Lorenzo Scaglia, à Sputnik Mundo.

    As cavernas, ou melhor, as covas pré-históricas pertencem a uma classe muito particular de lugares que conservam restos da atividade dos organismos que as habitaram. Como explicou Taglioretti, estes lugares abrem uma janela para o passado e permitem-nos compreender o comportamento dos animais que os escavaram.

    Tatu pré-histórico que viveu na América (imagem referencial)
    © Foto : Cortesía de Carlos Alberto Montefusco, artista de costumes e paleoartista
    Tatu pré-histórico que viveu na América (imagem referencial)

    Região rica em fósseis

    A região do Mar da Prata, na Argentina, é rica em covas pré-históricas. Elas foram feitas por algumas espécies de mamíferos como os xenartros, hoje representados pelo tatú, tamanduá e alguns animais arborícolas. Estes animais faziam estas covas a dois metros abaixo da superfície da terra, formando galerias complexas que, quando se cruzavam, criavam verdadeiras cidades subterrâneas, explica o especialista.

    Nestes lugares podem ser encontrados marcas e restos de animais que os construíram ou estiveram neles. A caverna de Batán, com mais de 6,1 metros explorados, encontra-se parcialmente vazia. No entanto, há marcas de garras de gliptodontes, animal pré-histórico semelhante ao tatu, e túneis criados por insetos.

    Mais:

    Rosto de mulher pré-histórica que viveu há 13,6 mil anos é reconstituído em 3D (FOTO)
    Menina encontra 'tesouro' pré-histórico em uma praia da Argentina (FOTOS)
    Tatu paraplégico ganha 'cadeira de rodas' para passear
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar