15:22 23 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Neve no extremo sul do planalto de Chajnantor, no Chile

    Nova descoberta pode indicar caminho para encontrar vida em outros planetas - Fotos

    CC BY 4.0 / ESO
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    140
    Nos siga no

    Pesquisadores chilenos e norte-americanos encontraram bactérias em um dos lugares mais inóspitos do planeta, no vulcão Llullaillaco, localizado no deserto chileno do Atacama.

    As bactérias vivem em estruturas de gelo em forma de agulhas inclinadas. Agora, os pesquisadores esperam que a descoberta possa ajudar a encontrar vida em outros planetas.

    O vulcão Llullaillaco está localizado na fronteira entre Chile e Argentina, com um clima semelhante ao de Marte, e por isso, é considerado um dos lugares mais inóspitos para vida.

    Bactérias vermelhas são encontradas nas neves penitentes
    Bactérias vermelhas são encontradas nas neves penitentes

    As bactérias encontradas são das espécies de algas Chlamydomonas e Chloromonas, e vivem a 5.000 metros acima do nível do mar, dentro das estruturas de gelo, que são estruturas capazes de alcançar seis metros de altura, e que não estão presentes apenas nas cimeiras mais extremas do nosso planeta, como também em Plutão e, provavelmente, em um dos satélites de Júpiter, Europa.

    Neves penitentes sob o céu noturno do deserto de Atacama
    Neves penitentes sob o céu noturno do deserto de Atacama

    Os pesquisadores foram capazes de identificar as bactérias graças a manchas vermelhas do gelo causadas pela forma de vida.

    "Estas algas são geralmente encontradas na criosfera tanto no gelo quanto na neve, porém, nossa descoberta demonstra pela primeira vez que habitam nas altitudes extremas de uma área hiperárida. […] Curiosamente, a maioria das algas da neve que foram encontradas na região está intimamente relacionada às presentes em ambientes alpinos e polares", ressalta Lara Vimercati, principal autora do estudo publicado na revista Earth, Arctic, Antarctic and Alpine Research.

    Os pesquisadores estão convencidos de que os resultados do estudo demonstram que a vida foi desenvolvida a partir de um local com poucas possibilidades, sendo assim, a descoberta é relevante para buscar atividade biológica fora do nosso planeta.
    Além disso, a equipe de pesquisadores também pretende descobrir como estes organismos se adaptam a condições de vida extrema.

    "Nosso estudo demonstra que não importam quão duras sejam as condições ambientais e que a vida surge onde haja água líquida", completou Vimercati.

    Mais:

    Astrônomos registram fortíssima tempestade em planeta longínquo (FOTO, VÍDEO)
    Não estamos sozinhos? 'Super-Terra' vizinha de nosso planeta pode abrigar vida
    Vida em Marte? Pesquisador diz ter encontrado 'cara alienígena' no Planeta Vermelho (FOTO)
    Tags:
    Deserto do Atacama, Atacama, planetas, vida, bactérias, descoberta
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar