08:18 14 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Busto de Nefertiti

    Mistério de Nefertiti: rainha egípcia pode estar enterrada no túmulo de Tutancâmon, dizem cientistas

    © AP Photo / Michael Sohn
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    3110
    Nos siga no

    Os cientistas podem ter encontrado a pista de um dos mais enigmáticos mistérios do Egito ao aparentemente terem descoberto a possível localização da sepultura da rainha mais famosa do Antigo Egito.

    Nefertiti ficou amplamente conhecida por ter deixado uma vasta herança de seus segredos de beleza e também segredos de governação.

    Uma equipe de arqueólogos britânicos e egípcios, liderada pelo ex-ministro das Antiguidades do Egito Mamdouh Damati, supõe que a monarca feminina possa estar enterrada em uma câmara secreta no túmulo do rei Tutancâmon, uma atração turística no Cairo que foi recentemente alvo de uma sondagem por radar muito escrupulosa que durou três dias, informa o portal News.com.au.

    Anteriormente, os resultados das sondagens revelaram a presença de vestígios de matéria orgânica por trás das paredes do túmulo de Tutancâmon, mas ninguém sabe ao certo se estas cavidades são de origem natural ou foram construídas por pessoas.

    Se os químicos provarem que as cavidades dentro do túmulo do rei Tutancâmon são de origem humana, esta descoberta comprovará a teoria apresentada pelo egiptólogo inglês Nicholas Reeves, segundo a qual Nefertiti, mulher do faraó Aquenáton, que teria nascido cerca de 1370 a.C., e morrido com 40 anos de idade, pode estar realmente enterrada em uma das câmaras da parte de trás do túmulo.

    Para conseguir chegar a alguma conclusão, várias paredes do túmulo poderão ter que ser derrubadas, dizem os cientistas.

    No início deste mês uma equipe de arqueólogos poloneses descobriu dezenas de múmias com mais de 2.000 anos de idade no sítio arqueológico de Sacará, que era a necrópole principal da cidade de Mênfis no Antigo Egito, perto da pirâmide de Djoser.

    Mais:

    Caminho de Peregrinação descoberto em Jerusalém era usado por Jesus, afirmam cientistas
    Análise de DNA traz luz à origem de enigmático povo bíblico
    Tags:
    faraó, arqueólogos, Egito
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar