20:22 20 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Gato selvagem de Amur caminhando no Jardim Zoológico de Moscou (imagem referencial)

    Metade raposa, metade gato: novo híbrido é identificado em ilha da França (Fotos)

    © Sputnik / Yevgenia Novozhenina
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    1150
    Nos siga no

    A misteriosa criatura, que assusta os habitantes locais há várias gerações, foi descoberta nas florestas de Asco, na ilha francesa de Córsega.

    Chamado de "ghjattu volpe", ou simplesmente "gato-raposa", esse predador faz parte das lendas locais há séculos, e os rumores afirmam que o animal ataca as ovelhas e cabras durante a noite. Apesar de já ter sido visto anteriormente, o animal nunca havia sido capturado e identificado.

    "Acreditamos que se trata de uma espécie selvagem já conhecida, mas não cientificamente identificada por ser um animal extremamente discreto, com hábitos noturnos", disse à AFP o guarda-chefe do Escritório Nacional de Caça e Vida Selvagem da França (ONCFS), Pierre Benedetti.

    Em 2012, os cientistas colocaram armadilhas escondidas que permitiram recolher o pelo do felino e estabelecer o seu DNA, através do qual ele foi enquadrado na categoria de gato selvagem europeu. Porém, ainda era preciso determinar a verdadeira identidade do predador.

    Gato-raposa identificado na ilha mediterrânica francesa de Córsega, 12 de junho de 2019
    © AFP 2019 / Pascal Pochard-Casabianca
    "Gato-raposa" identificado na ilha mediterrânica francesa de Córsega, 12 de junho de 2019

    Após inúmeras tentativas fracassadas, o ONCFS finalmente conseguiu capturar o primeiro exemplar vivo em 2016 e, posteriormente, capturou aproximadamente mais uma dúzia, marcando cada um deles com chips eletrônicos para rastrear seus movimentos no território da ilha do Mediterrâneo.

    Características da espécie

    O felino é maior do que um gato doméstico, medindo cerca de 90 centímetros de comprimento, com orelhas largas, bigodes curtos e dentes caninos longos. O cauteloso caçador ostenta pelo avermelhado na zona da barriga e anéis pretos ao redor da cauda, com a ponta preta.

    No entanto, os pesquisadores asseguram que é impossível o cruzamento entre uma raposa e um gato.

    "Foi por causa do tamanho e de sua cauda que deram a eles o nome de 'gato-raposa' em toda a ilha", explicou Benedetti.

    Há a hipótese de que se trate não de uma espécie inteiramente nova, mas de um híbrido de duas espécies felinas, criando uma nova subespécie.

    Nova espécie identificada de gato-raposa, encontrada na ilha francesa de Córsega, segundo o Escritório Nacional de Caça e Vida Selvagem da França (ONCFS)
    © AFP 2019 / Pascal Pochard-Casabianca
    Nova espécie identificada de "gato-raposa", encontrada na ilha francesa de Córsega, segundo o Escritório Nacional de Caça e Vida Selvagem da França (ONCFS)

    Independentemente da história de surgimento do animal, os pesquisadores pretendem que ele seja reconhecido oficialmente e protegido como uma nova espécie o mais rápido possível.

    Quanto à dieta e padrões reprodutivos do animal, isso também continua sendo um mistério.

    Mais:

    Chacina de leões: investigação expõe comércio repugnante de felinos na África do Sul
    Leoa arranca couro cabeludo de criança através da cerca em granja de grandes felinos
    Sono felino: gatinho brincalhão cai no sono em poucos segundos
    Tags:
    Córsega, transespécie, espécies, raposa, gato
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar