12:43 24 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    NASA revela próximo máximo solar

    Meteorologistas da NASA revelam possível data de novo pico máximo solar

    © Foto: NASA
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    251

    Os meteorologistas espaciais da NASA fizeram previsões para os próximos dez anos de atividade solar à medida que Sol se aproxima do período "mais fraco" em 200 anos.

    A atividade solar segue um ciclo de onze anos de mínimos e máximos solares. Durante os mínimos solares, a atividade na superfície do Sol cai e as manchas e erupções solares são menos frequentes.

    Entretanto, quando o astro atinge seu ponto máximo, centenas de manchas solares podem irromper no Sol e enviar jatos de energia para a Terra.

    Gráfico do pico máximo solar
    Gráfico do pico máximo solar

    De acordo com a NASA, o Sol está agora se aproximando do seu próximo ciclo, o mais fraco em 200 anos.

    Espera-se que o próximo ciclo comece em 2020, seguido de um máximo solar em 2025, conforme o The Express.

    Quando o Sol está turbulento, quantidades perigosas de radiação espacial dispersam através do espaço e em direção à Terra. Por sua vez, essa radiação espacial pode paralisar redes de satélites, interromper redes de energia e até mesmo ameaçar missões à Lua.

    "A capacidade de prever esses tipos de eventos é cada vez mais importante à medida que a NASA se prepara para enviar a primeira mulher e o próximo homem à Lua como parte do projeto Artemis", afirma a NASA, ressaltando que uma nova pesquisa pode ter encontrado um novo método confiável para prever a atividade solar.

    "A atividade solar sobe e desce em ciclos de 11 anos. A previsão para o próximo ciclo solar diz que ele será o mais fraco dos últimos 200 anos", informa a organização, enquanto que "o máximo solar do próximo ciclo, que é julgado pelo número de manchas solares, poderia ser de 30 a 50% menor que o mais recente."

    Em 1972, a NASA afirmou que uma poderosa emissão de radiação varreu o espaço entre as missões à Lua da Apollo 16 e da Apollo 17.

    Na Terra, essa radiação não nos atinge, pois estamos protegidos pelos campos magnéticos, ao contrário do espaço, onde não há qualquer proteção contra o poder da radiação cósmica.

    As manchas solares que surgem durante o máximo solar marcam as áreas ao longo da superfície do Sol onde convergem campos magnéticos "milhares de vezes mais fortes que os da Terra", podendo durar por dias ou horas.

    O Centro de Previsão do Tempo no Espaço dos EUA (SWPC) afirma que o máximo solar não ocorrerá antes de 2023, nem depois de 2026, devendo a mudança de ciclo ocorrer entre julho de 2019 e setembro de 2020.

    Mais:

    No Chile são descobertos meteoritos-chave que podem revelar origem do Sistema Solar (FOTO)
    Cientistas provam que Sol pode gerar erupções 'assassinas'
    Cientistas acreditam que luas fora do Sistema Solar podem explicar vida extraterrestre
    Tags:
    raios cósmicos, radiação, NASA, Sol
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar