14:08 23 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Galáxia espiral NGC 5033, localizada a 40 milhões de anos-luz da constelação Canes Venatici (imagem referencial)

    Visão majestosa: Hubble tira FOTO de galáxia espiral fantástica

    © Foto: ESA/Hubble & NASA; Acknowledgment: Judy Schmidt
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    492

    A Agência Espacial Europeia (ESA) publicou a foto deslumbrante desta galáxia espiral em toda a sua glória giratória.

    A imagem da galáxia NGC 2903, que está localizada a uns impressionantes 30 milhões de anos-luz de distância na constelação de Leão (Leo), foi tirada pelo poderoso telescópio orbital.

    A galáxia espiral foi sondada como parte do mapeamento gigante pelo telescópio de cerca de 145 galáxias em disco. O estudo espera lançar luz sobre a relação entre as galáxias e os buracos negros que se escondem no meio delas.

    "Esses objetos celestes atraentes por sua luz combinam braços curvos e giratórios com estrelas cintilantes dispersas, explosões brilhantes de gás e faixas escuras de poeira cósmica, criando cenas verdadeiramente incríveis", escreveu a agência espacial em seu site.

    Quase três quartos de todas as galáxias do Universo têm forma espiral, cuja principal característica inclui braços cheios de sistemas solares e outros fenômenos.

    Galáxia espiral tirada pelo telescópio Hubble
    Galáxia espiral tirada pelo telescópio Hubble

    A Via Láctea também foi considerada uma espiral até a década de 1960, quando foi reclassificada como uma espiral barrada. Isto significa que é essencialmente uma galáxia espiral com uma barra central distinta, bem como braços espirais.

    Mais:

    Telescópio Hubble revela que espaço se expande mais rápido do que era esperado
    Como está o tempo? Hubble captura forte tempestade em Netuno (FOTO)
    Novas FOTOS do Hubble revelam furacão misterioso na atmosfera de Netuno
    Telescópio Hubble descobre por acaso nova galáxia perto da Via Láctea (FOTO)
    Tags:
    galáxia, hubble, Agência Espacial Europeia (ESA)
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar