13:53 23 Maio 2019
Ouvir Rádio
    Costa do mar Branco, Rússia

    De alcance superlongo e propulsão anaeróbica: drone subaquático russo será testado em 2021

    © Sputnik / Ilya Timin
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    1150

    Os testes do primeiro submarino não tripulado Sarma, de alcance superlongo e destinado a operar na Rota Marítima do Norte, estão programados para 2021 no mar Branco, comunicou à Sputnik o vice-diretor-geral da Fundação de Investigações Avançadas, Igor Denisov.

    "Vamos nos aproximar por etapas do teste de controle nos mares do norte. A primeira fase dos testes preliminares está prevista para 2021 no mar Branco", disse Denisov.

    De acordo com Denisov, a etapa de desenho técnico está sendo finalizada, devendo a produção do protótipo começar em julho. Em 2022-2023 o veículo deverá percorrer toda a Rota Marítima do Norte, superando 10 mil quilômetros debaixo do gelo.

    "O teste de controle planejado implica a demonstração da capacidade do dispositivo de viajar dez mil quilômetros sem emergir e sem usar o motor atômico. A autonomia é calculada por cerca de três meses. O dispositivo é feito em um design modular", acrescentou.

    Segundo foi anunciado antes, o objetivo dos engenheiros do projeto é dotar o aparelho de propulsão anaeróbica, independente do ar, mais econômica e ecológica do que um motor nuclear e que permitirá ao veículo percorrer distâncias muito longas.

    O drone é desenhado para garantir a segurança de navegação na Rota Marítima do Norte e realizar missões de pesquisa sísmica marítima.

    Mais:

    'Frota fantasma' de drones americanos: blefe ou arma perfeita contra submarinos russos?
    China atua para conter planos taiwaneses de construir 1º submarino em solo nacional
    Supremacia subaquática: NI recorda capacidades do submarino soviético que bateu recordes
    Por que Rússia planeja equipar submarinos com 200 mísseis de cruzeiro Kalibr?
    Tags:
    VANT, longo alcance, propulsão anaeróbica, testes, drone, mar Branco, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar