19:33 23 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Fósseis de dinossauro (imagem referencial)

    Espécie de dinossauro antes desconhecida foi encontrada na Argentina (FOTO)

    © Fotolia / Ramirezom
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    140

    Paleontólogos argentinos identificaram uma nova espécie de dinossauro pelos restos ósseos encontrados no norte da Patagônia.

    O Conselho Nacional de Investigações Cientificas e Técnicas da Argentina explicou em um comunicado emitido em 22 de março que se trata de um exemplar ornitópode (com pés de ave) pertencente a uma infraordem de animais herbívoros e maioritariamente bípedes.

    Muitos ossos fossilizados foram desenterrados em 2016 no enterramento de Cerro Overo, situado na província argentina de Neuquén. Os cientistas distinguiram entre eles algumas vértebras das partes cervical e dorsal da coluna, partes da cintura escapular e uma pata direita dianteira.

    A equipe de pesquisadores foi encabeçada por Penélope Cruzado Caballero, do Instituto de Investigação em Paleobiologia e Geologia da Universidade de Rio Negro.

    Os cientistas estimaram que os achados datem do período do Cretáceo Superior, entre 86 e 83 milhões de anos atrás, e determinaram que se trata de uma nova espécie, que batizaram de Mahuidacursor lipanglef.

    "Mahuidacursor representa o primeiro registro significativo para esta área no norte na Bacia de Neuquén”, correspondente à idade Santoniense do Cretáceo Superior, explicou Cruzado Caballero.

    O animal tinha seis metros, um tamanho que a paleontóloga qualificou como “médio”.

    Além disso, a cientista revelou que o exemplo encontrado era sexualmente maduro, mas não plenamente desenvolvido. Os paleontólogos chegaram a essa conclusão após realizar o exame microscópio de alguns dos ossos.

    Mais:

    Presente no Dia de São Valentim: encontrado dinossauro com 'cauda-coração' na Tanzânia
    Dinossauro ou cobra? Gigantesco réptil desce de montanhas sauditas
    Tags:
    fósseis, paleontologia, dinossauro, Argentina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar