07:26 17 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Superlua (foto de arquivo)

    Prepare-se para última Superlua de 2019 que promete assombrar o mundo

    © Sputnik / Ilia Pitalev
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    1170
    Nos siga no

    Na quinta-feira (21), a "Superlua de minhoca" surgirá, sendo a terceira e última Superlua que apreciaremos neste ano, justamente na madrugada de 21 de março no Hemisfério Sul.

    O nome peculiar se deve ao fato de que no Hemisfério Norte do planeta o inverno chega ao fim, o solo começa a descongelar, e dele começam a surgir minhocas. Índios norte-americanos batizaram a Superlua assim para se nortear quanto à mudança do inverno para a primavera. 

    O acontecimento ocorrerá poucas horas depois da chegada do equinócio, com o que não coincidiu desde 2000, e não irá voltar a coincidir até 2030. Assim, nesta quinta-feira (21), a Lua parecerá 30% mais brilhante e 14% maior, porque alcançará seu ponto mais próximo da Terra.

    A NASA assegurou que, quando acontece isso, a Lua pode influenciar os mares e causar problemas em algumas zonas costeiras, especialmente trazendo ondas grandes e tempestades, devido à baixa pressão atmosférica sobre a área afetada. 

    No Hemisfério Sul, será a primeira Lua do outono ou a "Superlua de ceifa", por ser a estação da colheita. 

    Em janeiro, a Superlua de Sangue gerou um grande impacto, já que o eclipse lunar total pôde ser observado de vários locais do planeta.

    Mais:

    Lua 'muda' de direção e fenômeno é captado por observatório da NASA (VÍDEO)
    Rover lunar chinês estuda pedras no lado oculto da Lua
    NASA mostra 'queimaduras solares' na Lua (FOTO)
    Tags:
    espaço, satélite, fenômeno, Superlua, Lua
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar