21:07 20 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Aglomerado estelar aberto NGC 3603 situado no braço espiral de Carina-Sagitário, na Via Látea, a cerca de 20 mil anos-luz de distância do Sistema Solar

    Reino Unido desenvolverá novo observatório para procurar vida extraterrestre

    © NASA. NASA, ESA
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    310
    Nos siga no

    Diferentemente dos EUA e da Rússia, o Reino Unido não é propriamente tão conhecido por suas proezas na exploração do espaço.

    Porém, um iminente projeto do governo do Reino Unido com o objetivo de procurar vida extraterrestre pode mudar sua fama.

    A Agência Espacial britânica deverá investir £ 25 milhões (R$ 127 milhões) em um projeto direcionado à procura de possíveis planetas parecidos com a Terra que podem abrigar vida, segundo o jornal Telegraph.

    O ministro da Ciência britânico, Chris Skidmore, revelará mais detalhes da iniciativa, apoiada pelo governo, para lançar um "observatório espacial" com o objetivo de procurar "exoplanetas rochosos que orbitem a uma distância perfeita de seu próprio sol, dando à vida uma chance de lutar".

    A missão será chamada de "Plato" e, segundo o jornal Telegraph, irá instalar 26 pequenos telescópios e câmeras que analisarão mais de um milhão de sistemas estelares próximos à Terra.

    Os cientistas procurarão por perdas repentinas de brilho de uma estrela, o que poderia sugerir que essa estrela seria orbitada por um planeta.

    Caso o planeta seja mais tarde detectado, os cientistas analisarão se ele está dentro da parte de um sistema solar que é suficientemente hospitaleira em termos de temperatura para permitir a formação de água.

    A parte final da pesquisa será para os cientistas analisarem e estudarem a composição química da atmosfera do planeta, observando a presença de gases como o metano que podem indicar a existência de vida na superfície do planeta.

    Skidmore foi citado dizendo que "o trabalho para descobrir planetas parecidos com a Terra em torno de outras estrelas pode mais tarde responder à questão sobre a existência de vida extraterrestre".

    Vale ressaltar que até agora os astrônomos descobriram aproximadamente 3.000 planetas além do Sistema Solar da Terra, mas é preciso encontrar algum que seja semelhante à Terra em termos de tamanho e distância a partir de seu sol, o que será fundamental para abrigar vida.

    Com relação ao novo observatório britânico, está previsto que ele fique pronto até 2026 e seja capaz de procurar por novos planetas e sinais de vida.

    O professor Dan Pollacco, da Universidade de Warwick no Reino Unido e que trabalhará no projeto das câmeras que serão utilizadas, afirmou que "estes planetas estarão suficientemente próximos para facilitar uma busca histórica por sinais de vida em suas atmosferas utilizando a próxima geração de grandes telescópios. Começaremos a entender pela primeira vez se existe vida fora do nosso Sistema Solar".

    Mais:

    'Maiores enigmas da astrofísica': cientistas encontram parte 'faltante' do Universo
    Lado escuro do Universo pode ser o caminho mais complicado para a ciência
    Como reconhecer um extraterrestre entre nós?
    Tags:
    vida extraterrestre, astrônomo, espaço, observatório, estudo, Universo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar