10:10 23 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Planetas no espaço

    Bilhões de 'planetas Interestelares' poderiam estar vagando pela nossa galáxia

    © NASA . W. Stenzel
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    240

    Nós geralmente pensamos que planetas estão ordenados em sistemas, como no nosso Sistema Solar.

    Entretanto, astrônomos sugerem que alguns planetas interestelares não estão anexados a qualquer estrela ou sistema, percorrendo solitariamente através da galáxia.

    Uma nova simulação revelou que poderia haver bilhões de planetas interestelares na Via Láctea, segundo o portal Science Alert

    Analisar o censo de exoplanetas é algo realmente difícil, mesmo quando estão em um sistema planetário. Estes planetas não emitem qualquer luz e, por isso, devem ser utilizados outros meios para detectá-los.

    Quando um planeta está orbitando uma estrela, ele pode ser detectado através de dois importantes métodos de detecção.

    Através do método de velocidade radial, onde o efeito gravitacional do planeta na estrela pode ser detectado, e do método de trânsito, quando o planeta orbita em frente a uma estrela e reduz ligeiramente sua luz.

    Ambos os métodos se apoiam na presença de uma estrela, então eles são inúteis quando se buscam planetas interestelares. Contudo, há algumas maneiras de detectar estes andarilhos.

    Dois planetas interestelares foram localizados no ano passado devido à maneira como a gravidade curva a luz que surge de trás deles.

    Aproximadamente 20 planetas interestelares ou candidatos a planetas interestelares foram identificados, comparados com 3.917 exoplanetas no sistema planetário.

    Astrônomos da Universidade de Leiden, na Holanda, realizam simulações matemáticas sofisticadas da Orion Trapézio, um cluster de estrelas jovens no coração da Nebulosa de Órion.

    Quinhentos análogos solares foram modelados com quatro, cinco ou seis planetas cada, para um total de 2.522 planetas, com a massa sendo o triplo da massa da Terra a até 130 vezes maior do que a de Júpiter.

    Buraco negro
    © AFP 2019 / EUROPEAN SOUTHERN OBSERVATORY - M. KORNMESSER
    Desses planetas, 357 ficaram sem vínculos com seus sistemas no prazo de 11 milhões de anos de formação em direção à liberdade.

    Alguns deles ficaram com o cluster e cinco foram capturados por outros sistemas planetários, mas 282, a maioria deles, escaparam completamente do cluster.

    Outros 75 de 2.522 colidiram com suas estrelas hospedeiras e 34 planetas colidiram com outros planetas.

    Os planetas interestelares provavelmente fluem na mesma gama de tamanhos como os planetas vinculados a um sistema, além de provavelmente haver planetas interestelares menores externamente, entretanto, eles são difíceis de detectar.

    É possível afirmar que há ao menos 16,5 bilhões de planetas interestelares vagando em torno de um total estimado de ao menos 100 bilhões de planetas.

    O estudo atual é baseado em apenas duas simulações, sendo assim, não é definitiva, entretanto, a simulação de evidências que indicam os planetas são mais comuns do que a evidência sugerida pela observação.

    Mais:

    Estrela com 'megaestrutura alienígena' é examinada para detectar sinais de vida
    Descoberta estrela morta que ainda continua 'alimentando' anéis de poeira
    Asteroide eclipsará estrela mais brilhante do céu noturno na América Latina hoje à noite
    Tags:
    astrônomo, estudo, exoplanetas, planetas, Universo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar