15:28 23 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    O Sol (ilustração)

    NASA encontra 'girinos' no Sol que poderiam desvendar mistério da astrofísica (VÍDEO)

    CC BY 2.0 / Centro de Voos Espaciais Goddard da NASA
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    191

    O recente estudo da NASA poderia esclarecer um dos fenômenos mais surpreendentes do nosso sistema planetário, como, por exemplo, o porquê da camada exterior do Sol alcançar temperaturas de um milhão de graus Celsius, quase 200 vezes mais do que na sua superfície.

    Os cientistas que passaram um século e meio na tentativa de resolver o mistério do motivo da camada exterior do Sol ser mais quente do que a sua superfície, agora estão mais perto da resposta, graças aos assim chamados "girinos", encontrados nas regiões com um campo magnético mais intenso do que a superfície solar.

    ​O espectrógrafo de imagens infravermelhas da NASA permitiu detectar uma espécie de jatos alongados de plasma quente parecidos com girinos, que saem das manchas solares — regiões da superfície solar relativamente frias e magneticamente ativas — elevando-se a cerca de 4.800 km até a coroa interior. Segundo uma simulação computacional, esses jatos poderiam levar energia e plasma suficiente para aquecer a camada solar externa.

    Até a descoberta de esses "girinos" — formalmente denominados pseudochoques — apenas duas teorias principais sobre as possíveis razões para o aquecimento da coroa foram consideradas.

    Segundo a primeira hipótese, o calor da atmosfera externa solar é injetado por inúmeras pequenas explosões que libertam ondas de partículas carregadas e quentes.

    A segunda hipótese se baseia na ideia que a energia se transporta até ali por meio de ondas eletromagnéticas que poderiam empurrar partículas carregadas à atmosfera como uma onda do oceano empurra o surfista.

    Agora, os especialistas esperam obter algumas pistas complementares da sonda espacial Parker Solar Probe, lançada em agosto do ano passado, para estudar como a energia e o calor se deslocam através da coroa solar.

    "[Isso] poderia fornecer uma imagem abrangente do aquecimento coronal", afirmou Aleida Higginson, pesquisadora do laboratório de Física Aplicada da Universidade Johns Hopkins, na cidade de Laurel, EUA.

    Mais:

    NASA revela método para descobrir vida alienígena nas próximas décadas
    Magma aquecendo lago? Pesquisadores teorizam sobre Marte estar vulcanicamente ativo
    NASA descobre 2ª enorme cratera sob gelo da Groenlândia (VÍDEO)
    'Asteroide do Apocalipse' surgirá no Dia de São Valentim, alerta NASA
    Tags:
    astrofísica, mistério, temperatura, superfície, descoberta, jatos, NASA, Sistema Solar, Sol
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar