09:54 16 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Deserto do Saara

    Vestígios de civilização desconhecida teriam sido encontrados no deserto do Saara (FOTO)

    © AFP 2019 / HOCINE ZAOURA
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    4312

    Centenas de estruturas de pedra foram descobertas no Saara Ocidental, uma área que representa no mapa arqueológico uma imensidão vazia e que é parcialmente controlada por Marrocos e pela República Árabe Saaraui Democrática.

    Uma equipe de arqueólogos realizou escavações e trabalhos na região noroeste da África depois de analisar imagens de satélite no Google Earth, dando assim início a uma ramificação do Projeto Saara Ocidental conduzido por arqueólogos da Universidade de East Anglia (Reino Unido) entre 2002 e 2009.

    As descobertas, conforme relatado no portal Live Science, foram publicadas no livro "The Archaeology of Western Sahara: A Synthesis of Fieldwork" (Arqueologia do Saara Ocidental: uma síntese do trabalho de campo, em tradução livre).

    Dolmens encontrados no deserto do Saara
    Dolmens encontrados no deserto do Saara

    Os arqueólogos descobriram que as estruturas de pedras apresentam uma diversidade de formas: crescentes, círculos, linhas retas e, às vezes, empilhamentos em montes. Eles presumem que alguns conjuntos poderiam ser túmulos, já que vários locais escavados continham corpos humanos enterrados quase 1.500 anos atrás – todo o complexo data de há 10.000 anos.

    Segundo o portal, o trabalho de campo foi suspenso devido a preocupações com a presença de terroristas da Al-Qaeda no Magreb Islâmico, o que impediu que os cientistas trabalhassem com segurança.

    Mais:

    Misterioso corpo celeste Ultima Thule desafia cérebros de cientistas (FOTOS)
    Cientistas descongelam fezes de foca e se deparam com pen drive
    Necrópole com mais de 40 múmias é descoberta no Egito (FOTOS, VÍDEO)
    Tags:
    civilizações antigas, descoberta, Al-Qaeda no Magreb Islâmico (AQIM), Saara Ocidental
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar