06:56 11 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Crânios e ossos (imagem referencial)

    Arqueólogos argentinos reconstroem fisionomia de mulher inca do século XVI (FOTO)

    © AP Photo / Amr Nabil
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 61
    Nos siga no

    Pesquisadores argentinos encontram o esqueleto de uma importante mulher inca na fortificação pré-incaica Pucará de Tilcara, localizada na província de Jujuy, na Argentina, e reconstruíram sua fisionomia.

    Tudo indica que ela tenha feito parte da alta sociedade durante o domínio inca no fim do século XVI, informou o Conselho Nacional de Investigações Científicas e Técnicas (Conicet) no dia 20 de janeiro.

    A arqueóloga Clarisa Otero, que liderou o processo, afirma que a localização do corpo e as oferendas recebidas revelam que os seus primeiros anos de vida não decorreram nesse lugar. A mulher "possivelmente fazia parte de um grupo de elite de outra região do Tahuantinsuyo (Império Inca) que conseguiu se deslocar e assentar na Quebrada em busca de refúgio do ataque espanhol".

    Reconstrução da fisionomia de mulher inca do século XVI
    Reconstrução da fisionomia de mulher inca do século XVI

    O esqueleto foi encontrado rodeado de peças de cerâmica, ossos de animais, dois morteiros com aderência de cobre e hematita, placas de metal, fragmentos de colares, pigmentos e tubo feito com um osso que poderia ser parte de um instrumento musical ou instrumento para inalar alucinógenos, de acordo com dados publicados pelo Conicet.

    Naquela época, pessoas acreditavam que antepassados podiam protegê-los em situações conflituosas, e por isso exibiam corpo parcial ou completamente. O caso reforçou os conceitos existentes sobre funerais da época.

    O esqueleto, encontrado no fim de 2016, foi inicialmente considerado de um artesão. No entanto, a análise e as evidências geraram a hipótese de ser de uma mulher com papel importante na sociedade pré-histórica.

    Finalmente, o relatório assinalou que essa região da Argentina foi um dos poucos territórios que não sofreu colonização imediata, pois os habitantes passaram mais de seis décadas resistindo à invasão europeia.

    Mais:

    Túmulos da época romana são encontrados no Egito
    Debaixo das ataduras: tomografia revela segredos de múmia do Egito
    Arqueólogos argentinos encontram esqueleto de mamífero extinto há 8.000 anos (FOTOS)
    Tags:
    mulher, arqueólogos, foto, Argentina
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar