02:07 22 Abril 2019
Ouvir Rádio
    Lua de Sangue no céu de Moscou (foto de arquivo)

    FOTOS e VÍDEO mostram fantástica Superlua de Sangue pelo mundo afora

    © AP Photo / Richard Vogel
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    4141

    Na madrugada de 21 de janeiro de 2019 ocorreu um eclipse total lunar raríssimo, também conhecido como "Superlua de sangue de lobo" e que pode ser visto por todo o mundo.

    Este incrível fenômeno foi visto no Brasil às 03h12 do dia referido. O satélite, na sua fase de Lua cheia, ficou completamente envolto em um manto vermelho. O evento completo foi observado das 0h36 às 5h48 da segunda-feira (21).

    Eclipse lunar avança atrás do Memorial JK, um monumento em homenagem ao fundador de Brasília, Brasil, 21 de janeiro de 2019
    © AP Photo / Eraldo Peres
    Eclipse lunar avança atrás do "Memorial JK", um monumento em homenagem ao fundador de Brasília, Brasil, 21 de janeiro de 2019

    O mundo inteiro fotografou esse eclipse, e as imagens e vídeos foram publicadas na internet por todas as partes.

    No estado californiano dos EUA, a lua gigante foi fotografada em um ângulo deslumbrante, mostrando todo seu esplendor.

    Eclipse lunar total, chamado de Superlua de sangue de lobo, é visto em Encinitas, Califórnia, EUA, em 20 de janeiro de 2019
    © REUTERS / Mike Blake
    Eclipse lunar total, chamado de "Superlua de sangue de lobo", é visto em Encinitas, Califórnia, EUA, em 20 de janeiro de 2019

    Na Bélgica, a "Superlua de sangue de lobo" pode ser vista já avermelhada, em uma imagem distante, porém muito bela.

    Superlua de sangue de lobo entre os ramos de uma árvore em Antuérpia, Bélgica, 21 de janeiro de 2019
    © AP Photo / Virginia Mayo
    "Superlua de sangue de lobo" entre os ramos de uma árvore em Antuérpia, Bélgica, 21 de janeiro de 2019

    Imagens do eclipse lunar total também foram mostradas por todos os continentes, desde a América Latina à Europa.

    • Imagem de aeronave passando pela superlua sobre céu de Frankfurt, Alemanha, 20 de janeiro de 2019
      Imagem de aeronave passando pela superlua sobre céu de Frankfurt, Alemanha, 20 de janeiro de 2019
      © AP Photo / Michael Probst
    • Pessoas assistem a Superlua de Sangue se erguendo no horizonte, em Los Angeles, EUA, 20 de janeiro de 2019
      Pessoas assistem a Superlua de Sangue se erguendo no horizonte, em Los Angeles, EUA, 20 de janeiro de 2019
      © AP Photo / Ringo H.W. Chiu
    • Pessoas assistem ao pôr do sol do topo de uma colina enquanto a lua cheia se eleva por atrás, 20 de janeiro de 2019, em Lisboa, Portugal
      Pessoas assistem ao pôr do sol do topo de uma colina enquanto a lua cheia se eleva por atrás, 20 de janeiro de 2019, em Lisboa, Portugal
      © AP Photo / Armando Franca
    • Eclipse lunar avança por trás do Monumento à Carta Magna e às Quatro Regiões da Argentina em Buenos Aires, Argentina, 21 de janeiro de 2019
      Eclipse lunar avança por trás do "Monumento à Carta Magna e às Quatro Regiões da Argentina" em Buenos Aires, Argentina, 21 de janeiro de 2019
      © AP Photo / Natacha Pisarenko
    1 / 4
    © AP Photo / Michael Probst
    Imagem de aeronave passando pela superlua sobre céu de Frankfurt, Alemanha, 20 de janeiro de 2019
    Durante o eclipse, a lua viaja através da sombra da Terra, o que resulta no alinhamento perfeito do Sol, da Lua e da Terra, fazendo a Lua parecer vermelha como sangue. Também é uma Superlua, uma vez que o satélite da Terra estará em um lugar no horizonte, onde parece maior do que o normal. Especificamente a "Superlua de sangue de lobo" é considerada rara já que aparece apenas 28 vezes em um século.

    Mais:

    Saiba as horas exatas em que se pode desfrutar Superlua de Sangue na América Latina
    O que 'Superlua de sangue de lobo' tem a ver com Armagedom terrível?
    'Superlua de sangue de lobo': novo ano começará com eclipse lunar total
    Brilhante objeto misterioso aparece na transmissão da Superlua (VÍDEO)
    Tags:
    Lua de Sangue, Mundo, EUA, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar