01:17 22 Abril 2019
Ouvir Rádio
    A maquete de estação em Marte em uma exposição em Moscou.

    Astronauta e ministro espanhol: Elon Musk precisará de apoio estatal para colonizar Marte

    © Sputnik / Grigori Sysoev
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    230

    Os planos do fundador da SpaceX, Elon Musk, de criar uma colônia em Marte serão improváveis sem os recursos estatais, disse o ministro da Ciência da Espanha e astronauta Pedro Francisco Duque à Sputnik.

    O político considera o projeto viável, mas acrescentou que, sem apoio estatal, a sua realização será muito difícil.

    "O apoio do Estado se faz necessário. Elon Musk precisará vender seus foguetes ao governo de algum país. Não existem investidores privados dispostos a contribuir durante o prazo de 25 a 30 anos. Uma empresa com objetivo de ganhar dinheiro não tem como lucrar com voos ao Marte. Aqui não há possibilidade para negócios", disse Duque.

    Ele também considera baixas as chances de compensar os gastos com turismo espacial. "Talvez alguém até pague para viajar até Marte e voltar, mas será necessário enviar mais pessoas e toneladas de carga. Não penso que o turismo espacial para Marte, ou algo do gênero, seja fácil de realizar. Imagine o custo disso?", afirmou o ministro.

    No entanto, segundo ele, viagem mais curtas podem funcionar melhor.

    "Voos curtos ao espaço, para sair da atmosfera terrestre por alguns minutos, devem ser realizados ainda este ano. Há pouco tempo foi realizado um primeiro experimento. Vamos ver como esse modelo de negócio se desenvolve. Se existir um número suficiente de pessoas dispostas a arcar com os custos, talvez isso se desenvolva", destacou o astronauta. 

    Para o piloto, uma redução dos custos para o turismo espacial, como ocorreu com os da aviação comercial, será complicada. 

    "Nesse caso é mais difícil. No caso dos aviões, isso levou de 20 a 30 anos. Vamos ver se conseguiremos voar até o espaço. No início, aqueles que voavam em aviões eram ricos e loucos, e muitos não retornavam. Quem sabe no espaço teremos resultados melhores?", acrescentou.

    Em 2016, Elon Musk prometeu transformar a humanidade em uma espécie "interplanetária" e enviar cerca de um milhão de pessoas a Marte em questão de décadas. Essas pessoas seriam as responsáveis pela construção de uma cidade auto-sustentável no planeta vermelho. Segundo o magnata, a viagem levará dois anos e custará cerca de 100 mil dólares norte-americanos. 

    Pedro Duque é o primeiro e único astronauta espanhol. Desde junho de 2018, ocupa o cargo de ministro da Ciência, Inovação e Universidades do Governo de Espanha. Duque participou de duas missões espaciais. Em 1998, a bordo do Discovery, e em 2003, a bordo de uma Soyuz.

    Mais:

    Há vida em Marte? Cientista assegura que 'já existe'
    Empresa russa anuncia voo para Marte e criação de 'Cosmódromo orbital'
    Pesquisadores chineses apresentam projeto para criar solo fértil em Marte
    Radiação devoradora: como viagem a Marte pode diminuir expectativa de vida da tripulação
    NASA diz que humanos podem pousar em Marte em 25 anos
    Colonização ou contaminação de Marte? Presença humana seria uma ameaça ao Planeta Vermelho
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar