10:43 17 Janeiro 2019
Ouvir Rádio
    O Sol, estrela do nosso Sistema Solar

    Sol poderá se transformar em gigantesco diamante daqui a 10 bilhões de anos?

    CC0 / Pixabay
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    120

    Assim como estrelas anãs brancas lembram cristais superdensos sólidos, o Sol aparentemente terá o mesmo destino, escrevem cientistas na revista Nature.

    "Recebemos a primeira evidência inequívoca de que a matéria das anãs brancas gradualmente se cristaliza. Em outras palavras, elas gradualmente endurecem, e isso acontece com todas as estrelas desse tipo. Isso significa que existem milhões de esferas de cristal no céu!", anunciou Pier-Emmanuel Tremblay da Universidade de Warwick, na Grã-Bretanha. 

    As anãs brancas são chamadas de restos de velhas estrelas "queimadas" de pequena massa, privadas de suas próprias fontes de energia, aparecendo no estágio final da evolução das estrelas com uma massa que não excede 10 vezes a solar. Em última análise, nossa estrela também se transformará em uma anã branca. 

    Grandes quantidades de calor são liberadas ao transformar água em gelo ou solidificar metal fundido, e algo semelhante a isso que está acontecendo dentro das anãs brancas "endurecidas", de modo que elas se aquecerão e brilharão mais intensamente. 

    Os cientistas obtiveram dados precisos sobre a idade, temperatura e estrutura do espectro de mais de 15 mil anãs brancas localizadas a 300 anos-luz da Terra. Uma parte significativa dos luminares mortos tinha massas e luminosidade "erradas", que coincidam com as previsões dos defensores da teoria sobre a "cristalização" das estrelas.  

    Segundo os astrofísicos, o processo da cristalização continua em vários estágios. Quando a temperatura cai para um ponto criticamente baixo, os metais e o oxigênio "congelam", enquanto o carbono, o hélio e o hidrogênio permanecem líquidos. A matéria endurecida entra no centro da anã branca e "empurra" os átomos restantes para o topo. 

    Esse processo leva à liberação de porções adicionais de calor, bem como ao fato de que a anã branca gradualmente se transforma em uma espécie de "diamante" de camadas com um núcleo composto de oxigênio e metal e uma "crosta" de hélio e hidrogênio. Dessa forma, após aproximadamente 10 bilhões de anos, como os autores preveem, o Sol se transformará em uma joia semelhante.

    Mais:

    Rússia planeja instalar o maior radiotelescópio além da órbita da Lua
    'Viagem inteira em uma FOTO': NASA capta Terra, Lua e asteroide juntos
    Conheça o último avanço alcançado pela sonda da NASA em Marte (VÍDEO)
    Tags:
    estudo, estrelas, diamante, Sol
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik