21:53 23 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Serpente de coral da América Central (imagem ilustrativa)

    Descoberta inesperada: cientistas encontram nova espécie de serpente na barriga de outra

    CC0 / Pixabay/mgrpowerlifting
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    150

    Os cientistas acabam de descobrir uma nova espécie de réptil proveniente do oeste de Chiapas (México), mas o mais curioso é que esse fato poderia ter sido provado há 42 anos, pois foi em 1976 que eles capturaram uma grande serpente de coral da América Central que abrigava esse exemplar em suas entranhas.

    Essa criatura, recentemente descrita em um artigo no Journal of Herpetology, foi denominada de Cenaspis aenigma (a misteriosa cobra-do-jantar, em tradução do latim), cujas características físicas a distinguem de seus parentes: desde a forma de seu crânio às escamas sob sua cauda ou à cobertura do seu órgão sexual masculino.

    Fatos sobre cobras: uma nova espécie (e novo gênero) de serpente foi encontrada dentro da barriga de outra, então foi denominada de Cenaspis aenigma ou "misteriosa cobra-do-jantar".

    Levando em consideração certas características de seu esqueleto e seus dentes, é provável que esta espécie se alimente de insetos e aranhas. No entanto, visto que até o momento não foram encontrados répteis vivos dessa espécie, é difícil saber muitos dados com precisão, explica Jonathan Campbell, herpetólogo da Universidade do Texas em Arlington e diretor da equipe de pesquisa, relata a revista National Geographic.

    A espécie encontrada era um macho adulto que conta com 25,8 centímetros de comprimento. Segundo os especialistas, é provável que pertença a um tipo de cobra que passa grande parte de sua vida no subsolo.

    Mais:

    Cobras são pegas no flagra em pleno acasalamento
    Mulher alega que ex-marido a obrigava a amamentar cobras no Quênia
    Capturador por pouco não é mordido por cobra venenosa (VÍDEO)
    Cobra engole réptil deixando só a ponta do rabo para fora
    Tags:
    cobra venenosa, espécies, serpentes, descoberta
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar