08:31 21 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Marte (ilustração)

    Radiação devoradora: como viagem a Marte pode diminuir expectativa de vida da tripulação

    CC BY 2.0 / Kevin Gill / Mars
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    150

    A viagem de dois anos a Marte tirará dois anos e meio da vida de cada tripulante por causa do impacto da radiação durante o voo, de acordo com relatório, acessado pela Sputnik e apresentado na Conferência de Medicina Aeroespacial e Ecológica, realizada em Moscou.

    "Foram realizados cálculos de riscos sumários de radiação durante toda a vida de cosmonautas depois de voos prolongados, ou seja, de até três anos de duração, a Marte no período de atividade solar máxima em abrigos de alumínio com diferentes espessuras para proteção contra radiação", lê-se no documento.

    Com um simples aparelho espacial arredondado e um manequim do tamanho de um adulto a bordo, cientistas avaliaram os riscos durante lançamento do aparelho para órbita de Marte com ajuda de motor a jato e um sistema de propulsão nuclear.

    Segundo os pesquisadores, um voo de dois anos de ida e volta de Marte cria um risco de 7,5% de radiação durante a vida de cosmonautas, independentemente da idade, até mesmo em um abrigo contra a radiação de 20gr/cm², fazendo com que a expectativa de vida dos tripulantes diminua em média 2,5 anos.

    Mais:

    Objeto desconhecido brilhante é encontrado em Marte
    Finalmente em Marte: sonda da NASA capta primeiras FOTOS da superfície do Planeta Vermelho
    Surgem controvérsias sobre existência de água líquida em Marte
    Cientistas estão mais perto de resolver mistério das 'amoras' marcianas
    Tags:
    aparelho, viagem, voo, vida, radiação, Marte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar