12:39 12 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Bíblia (arquivo)

    Bíblia revisada: Sodoma e Gomorra teriam sido destruídas por impacto cósmico?

    CC0 / Pixabay
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    5101

    De acordo com a Bíblia, Sodoma e Gomorra são duas cidades antigas localizadas no mar Morto que teriam sido apagadas por Deus devido ao comportamento pecador dos moradores. Arqueólogos dos EUA supõem que essa região tenha testemunhado uma grande calamidade há uns 4 mil anos, que a deixou inabitável por séculos.

    Arqueólogos da Universidade Trinity Southwest, instituição cristã de ensino superior de Albuquerque, Novo México, acreditam que a civilização do mar Morto tenha sido destruída 3.700 anos atrás por causa da explosão de um meteorito na atmosfera.

    Durante o encontro anual das Escolas Americanas de Pesquisa Oriental em Denver, no Colorado, o acadêmico Phillip Silvia revelou resultados preliminares das escavações na área considerada o local das cidades bíblicas de Sodoma e Gomorra.

    Os resultados supõem que a região do Vale do Jordão, onde viviam cerca de 65.000 pessoas naquele tempo, tenha sido obliterada pela poderosa onda de calor, vento e partículas pequenas, segundo a revista Science News.

    As ondas empurraram água salgada do mar Morto que devastou o solo. Segundo arqueólogos, a explosão teria destruído "não apenas 100% das cidades da Idade do Bronze, mas também [despojou] o solo agrícola das zonas outrora férteis", informou a revista Newsweek.

    Segundo arqueólogos, a explosão de meteorito a pouca altitude teria causado catástrofe que destruiu a região, incluindo a cidade antiga de Alto el-Hammam, onde pesquisadores vêm trabalhando há anos. A datação por radiocarbono teria revelado que paredes de tijolos de argila desapareceram bruscamente na cidade, ficando apenas fundamentos de pedra.

    A cerâmica superficial encontrada no local teria se derretido ao ponto de se tornar vidro, o que poderia ser o resultado de temperaturas altas. A catástrofe teria deixado a região inabitável por uns 600 ou 700 anos.

    A humanidade já se deparou com explosões espaciais antes. Cinco anos atrás, um meteorito explodiu na atmosfera terrestre perto da cidade russa de Chelyabinsk, prejudicando mais de mil moradores e causando discussão ao redor do mundo. Uma explosão mais poderosa acorreu em 1908, quando um asteroide explodiu em uma região pouco povoada da Sibéria, devastando 2.000 km².

    Mais:

    DNA decifrado da múmia mais antiga das Américas revela origem dos índios modernos
    Grande como elefante: descoberto ancestral colossal dos mamíferos na Polônia
    Fonte de energia enigmática é encontrada debaixo do gelo antártico
    'Explícita e sensual': achado afresco da bela Leda seduzida por cisne em Pompeia (FOTOS)
    Tags:
    cientistas, asteroide, explosão, cidade antiga, arqueólogos, Bíblia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik