02:34 10 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Cupinzeiros brasileiros, estado de Minas Gerais

    Megacidade de cupins no Brasil é vista do espaço (FOTO)

    © Foto : Roy Funch
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    5242

    Os extraterrestres que possam estar vigiando a Terra a partir do espaço vão ver não apenas as Grandes Pirâmides e os geóglifos de Nasca, mas também os cupinzeiros no nordeste do Brasil, que persistem por 4.000 anos, informou o jornal Current Biology.

    "[Os cupinzeiros] foram construídos por uma 'família' de cupins que escavou uma rede de túneis para obter acesso seguro às fontes de alimentação. Os insetos escavaram mais de 10 quilômetros cúbicos de terra, o que equivale ao volume de quatro Grandes Pirâmides", explicou Stephen Marti da Universidade de Salford (Reino Unido).

    Foto dos cupinzeiros brasileiros feita a partir do espaço
    © Foto : Martin et al. / Current Biology 2018
    Foto dos cupinzeiros brasileiros feita a partir do espaço

    Os cupins e outros animais sociais, tais como as abelhas e as formigas, estão espalhados por todos os continentes e zonas climáticas da Terra. Segundo os paleontologistas, os primeiros insetos desse tipo apareceram na Terra já no Carbonífero (entre há 359 milhões e 299 milhões de anos) e, desde então, têm praticamente sempre desempenhado um papel importante nos ecossistemas do planeta.

    Durante milhões de anos de evolução, os cupins passaram de um modo de vida solitário à vida em colônias gigantes com sua hierarquia social, onde cada inseto desempenha seu papel social. Graças ao alto nível de organização e disseminação, os cupins começaram a desempenhar um papel de gerentes em muitos ecossistemas, controlando a quantidade de água no solo e a propagação das plantas.

    Para saber mais sobre a vida dos cupins, os cientistas britânicos chegaram a Minas Gerais onde habitam formigas que pertencem à espécie Syntermes dirus. Elas deixam os característicos montes de terra perto das suas habitações subterrâneas.

    Antes, os cientistas acreditaram que cada cupinzeiro pertencia a uma "família" de cupins, que não estaria ligado aos outros grupos de insetos. Entretanto, ao estudar esses túneis com um radar e imagens de satélite dessa parte de Minas Gerais, os cientistas revelaram que quase todos os cupinzeiros estão interligados e que sua área total é de cerca de 230 mil quilômetros quadrados, o que equivale ao território do Reino Unido.

    Além disso, segundo a análise do solo, todos os cupinzeiros foram construídos por uma família de Syntermes dirus que conquistou cada vez mais territórios durante milhares de anos. Os cupinzeiros mais velhos foram construídos há 3.820 anos e os mais novos – no século XIV.

    Esses cupinzeiros gigantes podem ser vistos a partir do espaço graças à estrutura periódica formada pelos montes de terra deixados ao lado dos túneis durante a sua construção. Os pesquisadores ainda não sabem por que os cupins construíram essa rede, mas, possivelmente, ela ajuda os insetos a encontrar fontes de nutrição mais facilmente.

    Segundo os cientistas, a rede dos cupinzeiros no Brasil é um dos maiores objetos jamais construídos na Terra.

    Mais:

    Essa é a mistura do Brasil com Egito: Pesquisadores embarcam para desvendar tumba de faraó
    Iniciativa educacional russa chega ao Brasil desafiando aficionados da geografia
    Tags:
    natureza, cientistas, Espaço, Minas Gerais, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik