02:29 15 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Marte recriado em Utah, nos EUA

    Promissora e 100% pronta: russa está na lista de candidatos para colonizar Marte (FOTOS)

    © Foto : Mars Society
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    260

    A russa Anastasiya Stepanova é uma das candidatas mais promissoras a participar do projeto Marte-160 para explorar o Planeta Vermelho.

    Em 2014, durante duas semanas, ela participou de testes na estação de pesquisa marciana no deserto de Utah, nos EUA, e é a única representante da Rússia. 

    Em entrevista à Sputnik China, Stepanova confessou que, desde a infância, seu sonho é viajar pelo espaço sideral por influência de seu pai aficionado por ficção científica. Em sua opinião, os humanos são mais versáteis e devem substituir os robôs para acelerar a exploração espacial. 

    Quanto às exigências em relação à saúde, a possível futura colonizadora de Marte afirma que a viagem para o espaço é precedida de treinamento físico diário, resistência e ausência de doenças crônicas. Além disso, é preciso ser boa em física, matemática, história, cultura e literatura. 

    Segundo Stepanova, o principal desafio para colonizadores é localizar e usar recursos do planeta de modo sustentável para que as pessoas possam viver em seus territórios no futuro. 

    "À medida que a colônia for crescendo, novas equipes chegarão para construir novos módulos, então será possível pensar na agricultura. Mas, com certeza, as primeiras colônias comerão alimentos liofilizados da Terra e não cultivarão hortaliças em estufas marcianas", acrescentou. 

    Em relação à instalação de base em Marte e o impacto da radiação, a russa disse que, apesar do Planeta Vermelho ter atmosfera fina e esparsa, o quadro não é demasiado hostil e que as pessoas receberão a dose de radiação na faixa normal. 

    • Anastasiya Stepanova durante testes na Estação de Pesquisa Do Deserto Marciano
      Anastasiya Stepanova durante testes na Estação de Pesquisa Do Deserto Marciano
      © Foto : Mars Society
    • Simulação da vida no espaço no deserto de Utah, nos EUA
      Simulação da vida no espaço no deserto de Utah, nos EUA
      © Foto : Mars Society
    • Anastasiya Stepanova segurando certificado da Sociedade Marciana
      Anastasiya Stepanova segurando certificado da Sociedade Marciana
      © Foto : Mars Society
    • Marte recriado em Utah, nos EUA
      Marte recriado em Utah, nos EUA
      © Foto : Mars Society
    • Anastasiya Stepanova perto do rover SherpaTT 3 no deserto de Utah, nos EUA
      Anastasiya Stepanova perto do rover SherpaTT 3 no deserto de Utah, nos EUA
      © Foto : Mars Society
    1 / 5
    © Foto : Mars Society
    Anastasiya Stepanova durante testes na Estação de Pesquisa Do Deserto Marciano

    Ela também demonstrou predileção pelo módulo e estações com camadas de gelo.

    "A água é uma boa isoladora de raios cósmicos, da luz solar e da radiação. Portanto, as camadas de gelo, que se encontram em excesso em Marte, podem servir como uma boa proteção", destacou.

    Ao longo da viagem de 7 a 8 meses da Terra a Marte, Stepanova pretende se manter ativa como os cosmonautas da Estação Espacial, enfatizando o treinamento em microgravidade para se preparar para o pouso. 

    E, quando perguntada sobre o que faria se encontrasse um alienígena, ela disse que manteria a calma, não faria movimentos bruscos sem demonstrar pânico ou hostilidade e tentaria se comunicar através de gestos.

    O projeto Mars One liderado por Bas Lansdorp tem o propósito de voar para Marte e estabelecer uma colônia no planeta, a partir do qual se pretende transmitir a rotina do dia a dia dos pioneiros para a televisão. Anastasiya Stepanova faz parte da primeira tripulação que estava com voo programado para 2025, o qual foi adiado por tempo indeterminado.

    Mais:

    Marte pode ter oxigênio suficiente para abrigar vida, afirma estudo
    O que é necessário para abastecer a futura colônia em Marte com recursos?
    NASA está esperançosa que ventos de Marte 'reanimem' rover sem conexão há meses
    Tags:
    alienígenas, espaço, radiação, testes, colonização, Marte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik