23:28 20 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Armillaria gallica

    Baleia azul perde 1º lugar de grandiosidade para ser vivo milenar de 440 toneladas

    CC BY 3.0 / Dan Molter
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    2153

    Baleias azuis atraem muita atenção por serem os maiores animais, superando até mesmo os maiores dinossauros que antes habitaram planeta. Mas, os maiores seres vivos da Terra não estão nos oceanos, mas, sim, debaixo dos nossos pés.

    Cientistas encontraram um enorme fungo que ocupa uma área de 37 hectares, comunicou o jornal Smithsonian.

    Há uns 25 anos, pesquisadores descobriram o fungo Armillaria gallica em Michigan, EUA, que cobria uma área de 37 hectares, pesava cerca de 110 toneladas e tinha 1.500 anos de idade. 

    Para renovar os dados, o biólogo da Universidade de Toronto, James Anderson, voltou ao local para coletar 245 amostras do fungo, chegando à conclusão que se trata de um único organismo vivo.

    De acordo com o cientista norte-americano Matthew Taub, novas análises do fungo comprovam que ele é muito maior e mais velho do que se esperava.

    O DNA mostrou uma taxa de mutação muito lenta, o que significa que o fungo evolui rapidamente. O novo estudo levou à revisão da sua idade, descobrindo que ele tem 2.500 anos. Além disso, ele é quatro vezes mais pesado do que anteriormente estimado, ou seja, pesa cerca de 440 toneladas.

    Grande parte do fungo – micélio – se encontra no subsolo, explicando, assim, sua grandiosidade. Fungos utilizam micélios para se alimentar, espalhando-se por hectares em busca de madeira para consumo.

    É difícil imaginar o tamanho e distribuição destes fungos pelo subsolo. “Eu gostaria que o substrato (solo, madeira e outras matérias que fazem o fungo crescer) fosse transparente por cinco minutos para eu poder ver onde ele está e o que ele está fazendo”, disse James Anderson.

    Mais:

    Cientistas encontram partícula distinta que pode mudar padrão da física
    Cientistas encontram em Marte novo e inesperado lugar que pode abrigar vida
    Tags:
    baleia azul, fungos, cientistas, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik