07:37 16 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Stonehenge

    Saiba tudo que foi descoberto sobre monumento pré-histórico mais enigmático do mundo

    CC0 / Pixabay
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    250

    Stonehenge é um dos monumentos pré-históricos mais famosos do Reino Unido e do mundo. O que se pode ver hoje em dia é a etapa final de um processo que durou 1.500 anos. Graças a tecnologias modernas, os pesquisadores conseguiram revelar quase todos os maiores segredos dessa admirável construção. Então, quem a ergueu e por quê?

    Um henge semelhante a outros

    Esse monumento situado no condado inglês de Wiltshire já era bem conhecido no século XII. Nos últimos 300 anos houve uma série de estudos sobre Stonehenge, desde científicos até mitológicos. Durante esse período, muitas lendas e mitos surgiram ao redor dessa misteriosa construção.

    A construção de Stonehenge foi iniciada no fim da Idade da Pedra — aproximadamente há 5.000 anos — pelas tribos que naquele tempo habitavam essa região. Eles aplanaram uma área circular e construíram em torno um fosso para protegê-la.

    Stonehenge não é o único lugar deste tipo, há muitos semelhantes no Reino Unido. Tais construções receberam o nome de henge e, normalmente, no centro da área plana estão instaladas pedras ou pilares de madeira.

    Henge, Stonehenge

    No entanto, alguns séculos depois, os habitantes dessa área decidiram converter esse lugar em monumento de pedra. Para tal, eles colocaram cinco grandes pedras no centro, um altar de arenito vermelho. Em seguida, eles rodearam sua obra com algumas dezenas de megálitos verticais. Assim apareceu Stonehenge — henge de pedra.

    Na construção foi usado arenito vermelho, conhecido nessa região inglesa como sarsen e "pedra azul", uma rocha vulcânica.

    Hoje, muitos especialistas supõem que as maiores pedras são provenientes das planícies de Marlborough e as menores das montanhas Preseli, no condado de Pembrokeshire (no sudoeste do País de Gales). Entretanto, o arenito do altar  "muito provavelmente" tem sua origem em Senni Beds, uma formação que se estende desde Llanelli, no País de Gales, até o condado de Herefordshire, na Inglaterra.

    Pedreira no País de Gales de onde foram extraídas as pedras azuis para construir a parte interior de Stonehenge
    © Foto : Pearson et al . / Antiquity 2015
    Pedreira no País de Gales de onde foram extraídas as pedras azuis para construir a parte interior de Stonehenge

    Mas como foi possível transportar duas centenas de pedras de 50 toneladas cada para Stonehenge sem qualquer equipamento especial? Aqui também há grande variedade de opiniões científicas: enquanto uns acreditam ter sido uma geleira existente nesse tempo que transportou essas pedras para o local antes do início da construção, outros asseguram que as pedras foram desmontadas e depois transportadas pedaço por pedaço. Essa versão, pelo menos, tem provas.

    Mudam as épocas e as culturas, mas ele permanece

    50 gerações humanas dedicaram sua vida a construir Stonehenge — um processo que levou um milhar e meio de anos. Durante esse tempo, as culturas se substituíam umas pelas outras, mas o monumento continuava sendo sagrado: pessoas participavam de ritos e faziam peregrinações à zona.

    Na época do Império Romano, Stonehenge continuou desempenhando seu papel: este é um fato provado por várias descobertas arqueológicas que datam desse período de tempo.

    Quem construiu o monumento sagrado?

    O Stonehenge não era único. Ao contrário, personificava as tradições locais e nele os construtores encarnaram toda a sua mestria, habilidades técnicas e avanços culturais.

    Construções semelhantes eram bastante comuns nos territórios da atual Grã-Bretanha e no continente europeu, pois eram lugares de culto ou túmulos.

    Mas, para construir um monumento destes, foi preciso mobilizar as pessoas e encontrar os materiais necessários. Isso, por sua vez, só teria sido possível por aqueles que possuíam grande poder e fortuna. Por esta razão, vários historiadores acreditam que a construção do Stonehenge foi dirigida por famílias ricas.

    Essa teoria é também provada pela grande quantidade de peças de ouro encontradas em túmulos perto do monumento. Não obstante, tais descobertas põem fim a quaisquer hipóteses sobre a origem extraterrestre dos construtores de Stonehenge.

    A maioria de discussões surge ao redor do destino dessa construção. Segundo as explicações mais famosas, o monumento poderia ter sido cemitério, observatório ou até uma espécie de hospital.

    Um dos argumentos a favor da primeira hipótese são as centenas de túmulos que rodeiam essa área.

    Ao mesmo tempo, é muito provável que tenha servido de observatório. A explicação científica desta hipótese parte do princípio de que o monumento teria sido concebido para que um observador em seu interior pudesse determinar, com exatidão, a ocorrência de datas significativas, tais como solstícios e equinócios, eventos celestes que anunciam as mudanças de estação.

    Solstício de verão visto através de pedras de Stonehenge
    © AFP 2018 / Geoff CADDICK
    Solstício de verão visto através de pedras de Stonehenge

    No século XIX, os ingleses ainda não sabiam a verdadeira idade do monumento e, portanto, acreditavam que fora construído por druidas — sacerdotes celtas — que curaram pessoas e veneravam as pedras sagradas.

    Seja qual for a hipótese verdadeira entre as mencionadas acima, o complexo de Stonehenge vai continuar despertando a curiosidade e o fascínio ainda durante muitos anos no futuro, e talvez as futuras gerações desvendem os seus mistérios por completo.

    Mais:

    Não foram homens: teoria inabitual revela como se moveram pedras de Stonehenge
    Um dos mistérios do Stonehenge sai à luz
    Arqueólogos finalmente descobrem para que foi construído o Stonehenge
    Tags:
    Stonehenge, observatório, monumento, cemitério, construção, Inglaterra, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik