20:23 24 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Imagem da Nebulosa Carina captada com o telescópio VISTA do Observatório Europeu do Sul (ESO)

    Astrônomos divulgam FOTO inédita de estrelas recém-formadas na Nebulosa Carina

    CC BY 4.0 / ESO
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 11

    Astrônomos obtiveram imagens detalhadas de uma das maiores nebulosas da Via Láctea, relata o comunicado de imprensa no site do Observatório Europeu do Sul (ESO, na sigla em inglês).

    A nebulosa está a cerca de 7.500 anos-luz da Terra na direção da constelação da Carina. Em algumas de suas regiões, as estrelas nascem e morrem próximas umas das outras, formando gigantescas nuvens de gás e poeira, nas profundezas das quais as estrelas grandes emitem uma radiação poderosa.

    Há áreas escuras perto delas, onde atrás de camadas de poeira se escondem estrelas recém-nascidas. Sua luz penetra através da neblina devido à radiação de alta energia e ao vento estelar.

    Os cientistas conseguiram obter uma imagem detalhada de grande angular da constelação usando o telescópio de espectro visível e infravermelho VISTA, localizado no Chile.

    A Nebulosa Carina, também conhecida como Nebulosa Eta Carinae, foi descoberta por Nicolas Louis de Lacaille na década de 1750 no cabo da Boa Esperança. Desde então, foram feitas inúmeras imagens. No entanto, o VISTA consegue captar a visão de uma grande área; seu espectro infravermelho é perfeito para a revelação das aglomerações de estrelas jovens escondidas dentro do material de poeiras que serpenteia através da Nebulosa Carina.

    Mais:

    NASA tira FOTOS de asteroide antigo que pode ter trazido vida à Terra
    'Monstruosa galáxia' de bilhões de anos surge completamente descontrolada (FOTO)
    Há uma pequena galáxia orbitando Via Láctea e não se sabe ao certo como ela foi parar lá
    Tags:
    constelação, telescópio, estrelas, radiação, Via Láctea, Terra, Chile
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik