21:39 18 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Pílulas (imagem referencial)

    Cientistas descobrem analgésico mais forte do que morfina

    CC0 / Pixabay
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    160

    Cientistas americanos desenvolveram um analgésico considerado mais forte que a morfina, o AT-121, que não causa dependência e efeitos colaterais perigosos, relata a publicação Science Alert.

    Com essa nova descoberta, é esperado que o preparado ajude a diminuir o número de mortes causadas pela dependência de medicamentos para tirar a dor e suas sobredosagens.

    Somente nos Estados Unidos, em 2012 mais de 16 mil pessoas morreram devido ao uso de paliativos opioides.

    O novo composto atua nos receptores opioides, onde os analgésicos tradicionais atuam, e nos receptores da nociceptina, que são moléculas de proteínas nos neurônios do cérebro e que estão envolvidas no desenvolvimento de dependências e vícios.

    Testes realizados com macacos em laboratórios mostraram que o AT-121 exercia um efeito analgésico semelhante à morfina em concentrações 100 vezes menores do que o habitual.

    Além disso, a droga foi capaz de reduzir o nível de dependência dos animais da oxicodona — um opioide semissintético. Foi também comprovado que altas dosagens de AT-121 não causavam dificuldades respiratórias e distúrbios na atividade do sistema cardiovascular.

    Através de futuros testes, que serão realizados em pessoas, os pesquisadores esperam que os resultados sejam confirmados.

    Mais:

    Pílula do Câncer: pesquisadores e parlamentares divergem sobre liberação do remédio
    Putin exige que Ministério da Saúde elabore remédio contra zika vírus
    Medicamento cubano é aprovado em tratamento de diabéticos na Europa
    Tags:
    mortes, vício, cientistas, drogas, medicamentos, dor, descoberta, remédios, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik