02:38 21 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Raio-X do interior de uma pupa de mosca

    Vespas de 66 milhões de anos escondem algo um tanto 'alienígena' (VÍDEOS)

    © Foto: Thomas van de Kamp, KIT, Nature Communications
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 91

    Pesquisadores alemães descobriram na França quatro espécies de vespas do Paleogeno, período que está compreendido entre 65,5 milhões e 23,03 milhões de anos atrás.

    A descoberta pode ser essencial para entender a adaptação de parasitas milhões de anos atrás, conforme publicação da revista Nature Communications.

    Entre as quatro espécies descobertas, está a Xenomorphia resurrecta, que recebeu esse nome devido ao seu processo de reprodução ser semelhante ao das criaturas do filme de ficção "Alien". Além dessa espécie, ainda foram descobertas a Xenomorphia handschini, Coptera anka e Palaeortona quercyensis.

    Durante a pesquisa foram encontradas evidências de parasitismo em fósseis, sendo que essas espécies se desenvolveram como parasitas solitários dentro de seus hospedeiros, apresentando diferentes adaptações morfológicas na exploração dos mesmos hospedeiros. Além disso, os pesquisadores do Instituto Tecnológico de Karlsruhe, na Alemanha, explicaram que as fêmeas depositavam seus ovos nas pupas das moscas, alimentando-se das larvas conforme cresciam, até morrer e cair fossilizadas nos casulos.

    Os pesquisadores utilizaram para realização do estudo a microtomografia de raios-X de síncroton de alta resolução, analisando 1.510 casulos e encontrando 55 pupas com sinais de parasitação, sendo que 52 conservaram restos de quatro tipos de vespas adultas, além de notarem modificações nas antenas, asas e no corpo das espécies.

    Mais:

    Colmeia gigantesca de vespas é removida de carro nos EUA (FOTOS, VÍDEO)
    Tags:
    parasita, pesquisadores, especialistas, descoberta, cientistas, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik