16:04 17 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Rinocerontes-negros

    Cientistas coletam fezes de animais para salvá-los do risco de extinção

    CC BY-SA 3.0 / Yathin S Krishnappa / Diceros bicornis
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 10

    Um grupo de cientistas britânicos recolhe excrementos de animais no âmbito de uma iniciativa que tem por objetivo impedir o desaparecimento global de espécies que estão à beira da extinção.

    Desse modo, pesquisadores do zoológico de Chester e da Universidade de Manchester, que fazem parte da iniciativa "Salvar espécies com fezes", começaram o estudo com estrume de rinocerontes-negros orientais para encontrar as causas do baixo crescimento da população dos chamados "megaherbívoros" africanos.

    Segundo a agência Reuters, graças ao estudo nos últimos anos, conseguiram reproduzir com êxito a espécie no zoológico de Chester, ao noroeste do Reino Unido. Os pesquisadores afirmam que o excremento do rinoceronte é uma fonte de dados úteis para compreender a saúde deste animal, diz a agência.

    Os cientistas usam biomarcadores hormonais, que se encontram no estrume, para analisar o nível de estresse e saúde reprodutiva em animais selvagens.

    "Queremos pegar os modelos que têm sido desenvolvidos com animais em cativeiro e aplicá-los a populações silvestres […] e avaliar sua saúde e bem-estar", afirmou a professora Susanne Shultz, da Universidade de Manchester, citada pela Reuters.

    Entres as espécies estudadas também estão a zebra-de-grevy e zebra-das-montanhas.

    Mais:

    Cientistas russos encontram meteorito em deserto da Mongólia
    Biólogos reconhecem preguiça como 'principal impulso' para evolução
    Tags:
    jardim zoológico, risco, extinção, excrementos, fezes, zebra, rinoceronte, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik