17:15 16 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Big Bang (ilustração)

    Universo poderia perecer a qualquer momento, dizem cientistas

    CC0 / Pixabay
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    390

    Físicos da Universidade Federal Báltica Immanuel Kant (BFU, na sigla em russo) analisaram um dos possíveis modelos de energia escura e chegaram à conclusão de que o futuro do nosso Universo poderia ser muito mais instável e possivelmente catastrófico do que se acreditava.

    "Uma nova classe de singularidades (estado infinito de um parâmetro) torna o futuro do nosso Universo imprevisível e perigoso. Esta pesquisa indica que certas singularidades poderiam surgir de repente e praticamente a qualquer momento. Nem estrelas nem mesmo galáxias sobreviveriam a um desastre como esse", relatou à Sputnik Internacional o professor da BFU e coautor da pesquisa, Artyom Yurov.

    Na virada do século XXI, a ciência espacial fez uma série de descobertas importantes, como a prova indireta da expansão inflacionária do Universo, matéria escura e energia escura, ondas de gravitação e muito mais. Em 1998, descobriu-se que o Universo estava se expandindo em ritmo acelerado.

    Os cientistas acreditam que a aceleração é causada pelo chamado "setor escuro" do Universo. Observações mostraram que a tão conhecida matéria bariônica (qualquer material composto principalmente de prótons, nêutrons e elétrons) constitui apenas 4,9% do Universo, junto com o "setor escuro" composto de matéria escura misteriosa (26,8%), e de energia escura ainda mais misteriosa (68,3%), resultando em um total de 95,1%.

    Existem três hipóteses principais sobre energia escura. A primeira diz que a energia escura é uma constante cosmológica, ou seja, a densidade de energia invariável que é distribuída uniformemente pelo Universo. A segunda hipótese define a energia escura como uma quintessência ou um campo dinâmico cuja densidade de energia varia no espaço e no tempo. A terceira hipótese pressupõe que a energia escura é uma manifestação da gravidade modificada em distâncias que atingem a ordem da parte visível do Universo.

    "O futuro do Universo depende de qual desses modelos é o verdadeiro. Se a segunda hipótese for a correta e a energia escura for realmente uma quintessência, então o futuro pode conter muitas surpresas inesperadas e desagradáveis. Particularmente, singularidades tendem a aparecer durante a expansão acelerada! Por exemplo, a pressão média da quintessência poderia de repente 'explodir'", alarmou Yurov.

    O professor da Universidade de Cambridge, John Barrow, fez cálculos em 2004, mostrando que um evento catastrófico como esse seria possível. Um estudo matemático mais extenso permitiu que os físicos Sergei Odintsov, Shinichi Nojiri e Shinji Tsujikawa classificassem possíveis singularidades catastróficas.

    Liderada pelo professor Yurov, uma equipe de físicos da BFU assumiu e mostrou possibilidade de haver toda uma classe de singularidades não cobertas pela classificação de Odintsov-Nojiri-Tsujikawa. Isto significa que o Universo pode subitamente perecer. Outros pesquisadores se interessaram por seu trabalho, com John Barrow respondendo em uma carta à equipe.

    "O modelo em questão é uma das centenas de hipóteses que modelam o nascimento e a morte do Universo. A equipe da BFU revisou corretamente um modelo com um potencial específico do campo escalar e mostrou que o fator de escala pode mudar drasticamente seu comportamento. Esta pesquisa é de grande interesse para os físicos. Devemos ter isso em mente para o futuro, porque obviamente isso não contradiz dados observacionais modernos", disse o professor e pesquisador espacial Sergei Rubin da Universidade Nacional de Pesquisa Nuclear da Rússia (MEPhI).

    Os cientistas da BFU dizem que esta pesquisa é apoiada pelo Programa 5-100 para o Aperfeiçoamento da Competitividade Internacional.

    Mais:

    Conquistadoras do espaço: mulheres astronautas mais notáveis do Universo
    Astrônomos descobrem o objeto mais brilhante do Universo jovem (FOTO)
    Mais calor que no inferno? Conheça 5 lugares mais quentes do Universo
    Espanhola transgênero participará do concurso Miss Universo (FOTOS)
    Hubble tira FOTO detalhada do Universo primordial
    Tags:
    matéria escura, ciência, galáxias, fim do mundo, físico, espaço, energia, desaparecimento, Universidade de Cambridge, Universo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik